10 janeiro, 2009

nos deste mundo creio mesmo!






Tarsila do Amaral
anjos
(1924)









IV
Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na Deusa com olhos de diamantes,
Creio em amores lunares com piano ao fundo,
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes,

Creio num engenho que falta mais fecundo
De harmonizar as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno num segundo,
Creio num céu futuro que houve dantes,

Creio nos deuses de um astral mais puro,
Na flor humilde que se encosta ao muro,
Creio na carne que enfeitiça o além.

Creio no incrível, nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o Amor tem asas de ouro. Ámen.

Natália Correia

8 comentários:

anamar disse...

Oi mdsol!!!!
hoje lembrei-me muito de si!!!
Vim até S. Paulo..na Pinacoteca...lá estava Tarsila...que foi a menina que me a deu a conhecer!!! eis-me aqui chegada e ela tinha sido uma escolha sua!!!!
Estou em estado de paixão pelo Museu de Lingua Portuguesa!!!
Já conhece???
Bom fim de semana

mdsol disse...

"Estou em estado de paixão pelo Museu de Lingua Portuguesa!!!
Já conhece???"

Já Anamar... visitei-o em 2006. É como diz... fica-se em estado de paixão! Na altura pensei com os meus botões que só no Brasil poderia existir um museu da língua portuguesa assim!

Continuação de boas férias!
:)))

Duarte disse...

Nestes também creio.

:)))

Multiolhares disse...

Também acredito
e acredito que o homem ainda tem coração
beijinhos

~pi disse...

(crer sim, lindo

sempre empolgante re-petir

a alta voz da natália!)

e, porém,

aí está

a dis-sonância

o des-encontro

a pequenez de

rio im-plodindo

nas nossas vidas

de palavras e medo

( donde vamos risc-ando

o sor-riso e a rosa

mas sobre-tudo nos

as-sustamos com o as-sombro

de

querer-de-crer-e-de-ser,







~

rosasiventos disse...

e sim,

depois volto

pra dizer também uma réstea de

ámen... reticências... ámen...



*

Blondewithaphd disse...

Creio, sobretudo, que "tudo é eterno num segundo" e, malgré tout, que "o Amor (esse mesmo da letra maiúscula) tem asas de ouro". Ámen!

Anónimo disse...

Anjos neste Mundo, quase só as crianças.
Nascemos todos assim. Anjinhos doces. Começamos a decair pelos 6 anos e são uma raridade mesmo muito rara os que restam anjos para lá dos 12.
Está na nossa condição gostarmos geralmente mais de nós do que dos outros.
Por isso os Anjos são raros.
Por isso os anjos são anjos.
ky