05 janeiro, 2009

bom dia




Sheehan, D.
winter's wonder


Sei que não estamos no século passado, muito menos em 1968, ainda menos em Maio. [Aliás, também sei que, muito do que então se passou, foi chão que deu muita parra.] Por isso, não tomem esta formulação como se estivesse a pedir o impossível e, muito menos, como uma cena cínica, mas sim como tendo uma fé fortíssima na vontade de cada um. Nestes tempos de tanta falta de chão [ele é a crise económica, ele é a crise de valores, ele é a guerra, ele são as coisitas caseiras, tipo mensagens cheias de rama e discursos de frases que erram ao dia, ele é o cansaço, ele é a desmotivação para imaginar alternativas... oh pah até o glorioso perdeu a liderança dessa coisa que agora tem o fêquêpê à frente... ele é ...] ... espero que ... passem um bom dia!


7 comentários:

WOLKENGEDANKEN disse...

VIVA MAIO 68 !! :))

Muitissima parra deu !! Na Austria por exemplo deu o acesso gratuito as universidades para todos !!!
Entre os meus 130 colegas por exemplo mais o menos o 40% sao filhos de operarios e de pequenos camponeses que por muito inteligentes e ambiciosos nunca teriam tido a oportunidade de fazer estudos universitarios se nao tivessem sido gratuitos.

E,desculpa que nunca mais terminam as perguntas, quem é O GLORIOSO ?

um MUITO bom dia :))

mariab disse...

Se não nos mantivermos optimistas, como será? Pois se até o glorioso... enfim!!! :) Um dia bom para ti. Beijos

António Torres disse...

Inteiramente de acordo.
Chão que deu muita parra. Só parra.

Juani lopes disse...

que pases una feliz noche de reyes y espero que tengas muchos regalos, pero si no es asi por lo menos tendras muchos
saluditos

Vanessa. disse...

Dois beijinhos!

Violeta disse...

glorioso? quem é esse? eu cá sou mais verdinha...
As tuas medoitações são pertinentes, por isso penso positivo...
bjos e bosn pensamentos!

cristal disse...

Acho que estou de acordo com a Wolkengedanken... Por muita, muitíssima parra que tenha dado, também produziu algumas uvas... Só a má memória ou a falta total dela se escusará a perceber o quão diferente, para melhor, é o mundo depois desse 68 e outras datas que obviamente não tornaram perfeita a humanidade mas contribuiram para que pelo menos estejamos todos aqui a interrogar-nos sobre os caminhos possíveis, sem constrangimentos daqueles que eu e muitos mais conhecemos...