25 junho, 2008

Lili (êta, vou tchi contá...)

QUADRILHA

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou-se com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história. 

Carlos Drummond de Andrade, antologia poética, 80







Ross, G. 
surprise

14 comentários:

manhã disse...

poeminha "legau" mesmo, o Drumond tem rasgos de nos desatarem as manhãs!

Anónimo disse...

ontem enviei 1 comentário...

"...o rastejar do silêncio,
a secura do silêncio,..." do EA continuam a parecer me vulgares.

por exemplo: ...o gotejar do silêncio, a agrura do silêncio..." tb poderiam fazer sentido?

A Isaura faria melhor.

silvino, cap

mdsol disse...

manhã:
legau tb para si!
:)

cap.Silvino:

O seu comentário de ontem não chegou. Como imagina não ia fazer censura só pq nao gosta do E.A.
Se quiser reenviá-lo esteja à vontade. Terei todo o gosto em publicá-lo.

quanto às sugestões que coloca, até que nem desgostei...o gotejar do silêncio. a agrura do silêncio..

hum pode ser que a Isaura pegue no assunto. Com um fã da estirpe de um capitão...
volte sempre
:)

Carminda Pinho disse...

Ahahah!!!
Este poema faz-me rir sempre que o leio.
E trás-me sempre à memória a letra de uma canção, que tocava muito no rádio quando eu era miúda, de um cantor humorístico chamado Joaquim Cordeiro. Não lembro a letra agora.
:)))
Beijos

Carla disse...

gostei sim e também achei piada à imagem...uma fatia de queijo francês cheia de surpresas nos seus buracos
beijos

~pi disse...

lindo de morrer e

real que espanta! :)

bem, ia dizer que o fernandes e a lili

é que tiveram sorte, ou, pelo menos, pelo menos, uma chance,

mas, assim, de repente, já não estou muito certa!! ;)


~

VEU DE MAYA disse...

O eterno retorno é uma ideia tão sublime, Maria do Sol.
Chave de todos os labirintos...
Numa forma tão simples toda a comédia da vida...tb com o seu lado trágico.

Deu-me para complicar mas acabo de uma forma simples.
Um bejinho para a elegância do post
e para si que acertou com o martelo na cabeça do prego.

mena m. disse...

Simplesmente delicioso!
Sempre a trazer um sorriso, por mais carrancudo que tenha sido o dia até o lermos!

Wer gewinnt heute? Deutschland oder die Turkei?

Tschüssi

Tinta Azul disse...

O silêncio de Isaura

Gotejavam-me
dos olhos
lágrimas
silenciosas
do fundo
da agrura
da minha,
solidão.

Faz de conta que sou a Isaura e peguei no assunto
:))))

Duarte disse...

Porque somos assim às vezes?
Espirito de contradição?
Incapacidade temporal?
Talvez!!!

Alguns poetas são muito criativos, sem dúvida!!!

mdsol disse...

Carminda:

tentei encontrar a tua "sugestiva sugestão"...
:)

Carla:
eu ri-me com o queijo!
:)

~PI
a realidade é sempre muito mais criativa que a ficção!
:)

vei de maya:
pois... nem valem a pena muitos rodriguinhos, a bem dizer ...
:)

mena:
é isso...mas eu, por motivo scá meus sou pela Alemanha!
bis bald
:)

tinta azul:
fizeste tu muito bem
espero que o Cap. Silvino aprecie
:)

mdsol disse...

Duarte:

é a vida... a Lili e o Jota é que sabem ... rsrsr
:)

Justine disse...

Parece simples e é tão rico este poema, com a ironia como apontamento final. Lindo

Mónica disse...

havia necessidade ó menina mdsol??? só tu sabes as razões desse teu coração