07 junho, 2008

sábado de manhã (9)




Lempicka, Tamara
la dormeuse
(1931-1932)

8 comentários:

um Ar de disse...

Ora cá estou eu, para admirar esta mulher que dorme...
.
Dorme melhor do que eu dormi, com toda a certeza.
.
Senti o peso de decisões que tomei e preferia não ter que ter tomado.
.
Senti o peso dos erros de outros que não puderam ser ignorados.
.
Senti que fiz o que devia... mas, não queria.
.
Senti-me mal e acho que ainda vem por aí mais desconforto.
.
[Beijo depois de dormir sobre o assunto...]

Justine disse...

Que lânguida! Isto não é só sono, deve ser também do calor... :))
Beijo de bom fim de semana

mdsol disse...

um ar de
o que tem de ser tem muita força! Não te amofines!
beijo "desamofinado"
:))

Justine:
concordo contigo... deve ser por ter sido na capital...estes ares de sofisticação até a dormir...rsrsr
bjs
:)9

O natural de Barrô disse...

Esta, é uma das expressões mais belas da mulher!
O seu corpo cansado, iradia sensualidade; e, os seus pensamentos vagueiam por caminhos que nós não conseguimos adivinhar.

Bjs

mdsol disse...

o natural de barrô:
e esta senhora "empiriquitou-se" toda para dormir ou então já estava "empiriquitada" e adormeceu...
:)

O natural de Barrô disse...

Talvez tenha fechado os olhos para esquecer o dia e sonhar com um novo amanhã.

mdsol disse...

o natural de barrô:
Who knows, who knows!
A arte também é para sonhar...
:))

Juani lopes disse...

que envidia y yo currando
saluditos