10 junho, 2008

mais ditos (5, 6 & 7) [agora a (des)propósito de um país...]

"Os materiais do planeamento urbanístico são o céu, o espaço, as árvores, o aço e o cimento; por esta ordem e com esta hierarquia"
Charles Édouard Jeanneret-Gris - Le Corbusier
(1887-1966)

Le Corbusier: imagem daqui


"Para terminar em primeiro, primeiro é preciso terminar"
Juan Manuel Fangio
(1911-1995)



imagem daqui





"Não é apenas o canto que tem de ser perfeito, mas acima de tudo, a interpretação"
Maria Callas (Μαρία Κάλλας)
(1923-1977)



Muniz, V.
Maria Callas (Diamond Divas) 2004

5 comentários:

VEU DE MAYA disse...

TRÊS GRANDES PERSONALIDADES...INVEJÁVEIS PELAS PROEZAS.

Abraços

Duarte disse...

Que trio!!! Arquitectura, automobilismo, opera... todos geniais.
Aprecio aos três. A obra de um me fascina, a vos dela é única, inconfundível, me tem enganchado. Mas o outro, esse outro fez-me vibrar sendo uma criança. No meu livro "Recordar é viver", faço um comentário sobre um feito que recordarei sempre...

"O silêncio da noite era interrompido por algum carro que passava a alta velocidade na estrada Porto-Póvoa. Sentia-me intrigado, e atraído, por aquelas máquinas, e um dia fui vê-las passar. Um senhor que ia todas as manhãs à Estalagem do Lidador, um pequeno hotel junto à estrada, tinha um carro desportivo que me cativou, aquele era o carro dos meus sonhos. Comecei a indagar o que pude sobre aquela excelente máquina e fiquei a saber que era um Mercedes 300 SL, conhecido como asas de gaivota, e que João Manuel Fangio baptizou-o flecha de prata. Disseram-me que devido ao excesso de peso não podia participar na corrida do dia seguinte. Fangio informou-se do peso dos distintos elementos do carro para ver qual podia suprimir. Mandou raspar a pintura, que coincidia com o peso de excesso, pôde competir e ademais ganhar. Por isso geralmente os Mercedes são prateados, principalmente os de competição, a cor do alumínio. Na escuridão da noite distinguia-o pelo rugir dos seus flamantes motores e sonhava com ele."

Pulsante disse...

Por isso é que o senhor Le Corbusier um belo dia decidiu apresentar uma proposta que arrasava meia Paris (a parte conhecida por Hausmann). O que vale é que em Paris havia alguma gente que possuia outros critérios para o "planeamento urbanístico.
O senhor que o Duarte fala e ia de manhã à Estalagem do Lidador com o seu "SL" deveria ser, quase que aposto, o Senhor José Cabral, industrial residente no Castelo da Maia e um dos primeiros corredores de automóvel portugueses.

Juani lopes disse...

A cual de los tres mas genial
saluditos

Anónimo disse...

Faço minhas as palavras de Juani Lopes.
:))
Zé-Carlos