08 junho, 2008

...que não se muda já como soía

Mudam-se os tempos

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;

Todo o Mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.


Luís Vaz de Camões (1595)
[final do séc. XVI]



Szaggars,S.
always changing
(2006)
[início do séc. XXI]

12 comentários:

O natural de Barrô disse...

" Tomando sempre novas qualidades ": Camões, penetrou no mistério da existência.

Bjs e um excelente domingo,

Luís

um Ar de disse...

Já Camões constatava que já não se muda como soía...
.
Continuo a achar este poeta, não nos Lusíadas, os propriamente ditos, uns dos poetas mais intemporais. Por vezes, até na forma como escreve...
.
Acordei a ler Camões! Não é para todos!
.
[Beijo de obrigada]

un dress disse...

nostalgia ~







beijO

Anónimo disse...

Óptima escolha nocturna...
:))
Zé-Carlos

mdsol disse...

Luís:(como o Vaz de Camões, uau):
Camões sabia das "cousas"! Bom domimgo tb para si.[parte do meu vai ser ir à terra das cerejas!!!]
:)

Um ar de:
Que bom que gostaste!
beijo domingueiro de quem anda muito andadadeira [ontem vim da capital do reino e hoje vou ter de ir buscar a mãe...]
:)

un dress

Já disse, que aceito mas não me conformo! Ora um blog tão intenso e bonito! Descansa e volta!
beijos
:)

Zé-Carlos:
A noite é boa conselheira rsrsr
:)

Juani lopes disse...

la vida es un continuo cambio, sino seria muy monotona
saluditos

GP disse...

A minha vida ultimamente também tem continuamente mudanças... e não tem sido para melhor... "cousas"...

Boa semana

VEU DE MAYA disse...

Camões é a imensidão do mar e da poesia...no fundo da vida que é fogo e mudança... Sendo dia dos Oceanos, fizeste muito bem Maria do SOL, trazê-lo à nossa lembrança.

abraços

Tinta Azul disse...

Até a mudança muda
mesmo quando fala...

JPD disse...

Camões é superlativo.

Belíssima escolha.

Justine disse...

Gosto particularmente do contraste entre as palavras quinhentistas e a pintura moderníssima.
Confirmando que as coisas vão mudando, talvez não como nós queríamos...

(P.S.: vamos combinar? fico à tua espera...)

mdsol disse...

Juani:
é condição da vida, a mudança
:)

gp
beijinho e esperança de cousas boas
:)

véu de maya
que bom que gostaste
:))

tinta azul:
e há cousas que só mudam para ficarem na mesma
:)

jpd:
às vezes lá terá que ser rsrsr
bem vindo
:))

justine:
a ideia foi essa (também)mas mostrando o Camões intemporal como diz a um ar de
vamos combinar pois
:))