23 abril, 2008

vrrrrrum para Laurentino Dias

De acordo com esta notícia de o público o sr. Seca de Estado Laurentino Dias devia mas é ir laurear o bilhar grande...
Acho vergonhosa a medida tomada, que não se percebe a propósito seja do que for.
Diz que é para promover a imagem de Portugal! Alôôô... Promove a imagem ficar em último ou penúltimo em qualquer coisa? Só se for para reforçar a imagem de que pertencemos à dita cauda...
Acresce que é uma actividade (poluente) e muito ligada à indústria que tem mais do que obrigação de a sustentar (ora bem). Que se saiba também não existe nehuma marca nacional a promover, o que, com critérios alargados, ainda poderia ter algum (remoto) encaixe. Para que o nome de Portugal ande a esvoaçar a 300km à hora por essas pistas, num canto qualquer do bólide, acho discutível a eficácia da promoção.
Comparando esta verba com a destinada ao desporto para os jovens, nomeadamente o desporto escolar, a programas de apoio à formação em modalidades (digo eu) "mais desportivas", ao desporto para a terceira idade e à promoção da prática desportiva em geral, a medida passa de criticável a obscena.
Comparar este "SOBRESÍDIO" com o apoio dado pelo estado a uma selecção de Judo que tem muitos atletas, representa outros milhares e tem entre si campeões europeus e mundiais é gozar com a nossa capacidade de destrinça das coisas... Que enorme bilhar-grande ... para dar a volta ...

Há medidas que de caras deveriam ser pagas com língua de palmo por quem as toma ou as põe em prática!

Ou como diria a senhora simplícia: será que o Lauro perdeu o Tino?

(Parece que o compromisso já vinha do tempo do menino guerreiro, mas este Seca não foi diferente, não teve melhores dias).

[estarei disponível para alterar esta prosa se os contornos da coisa não forem talqualmente]

5 comentários:

Duarte disse...

Valente, sem papas na "língua": nem mais claro, nem com mais contundência, nos termos justos; assim é como certos entes devem ser recriminados, quando se está na possessão da razão. Com direito à rectificação se procede, claro está, e ademais muito bem dito.
Parabéns

herético disse...

não do que falas. mas assino por baixo... rss

Pulsante disse...

Não sei a razão de tanto espanto. Num País onde o edil da sua segunda cidade considera que uma esquadrilha de aviões a fazer piruetas é "uma enorme manifestação cultural", a que propósito é que o Secretário de Estado teria que ter uma visão distinta da fundamentalidade de certas coisas? Homessa!

mariadosol disse...

Duarte:
Às vezes acontece. Quando é demais... o povo diz que é moléstia.
Obg pelas visitas. (não sei qual é o seu blog...)

herético
Fosse eu (ainda) mais naif e acreditava rsrsr assinas eu sei, mas por causa deles rsrsrs
Sempreeeeeeeee
:))

Pulsante
Sim, o teu reparo tem pertinência. Mas não é bem admiração é mais indignação...

:))

Duarte disse...

Tenho constância das tuas incursões em amigos de Portugal, o que muito agradeço. Por ali ando sempre, assim como por alguns sítios mais, como neste blog, pois aprendo, e muito!