13 setembro, 2010

surda como uma porta







Donaldson, Antony
it was as if no-one had heard





Alguém faz a fineza de me explicar o que é a flexibilização das contratações? É que eu não consegui alcançar o alcance desta alternativa do Paul Doors ao despedimento por causa atendível.

6 comentários:

lino disse...

Deve ser uma contratação a dias incertos e pagos à peça para visitar feiras pelo país :D

Mónica disse...

é a flexisegurança :DDD é o vale tudo e o fim do trabalho para sempre

Daniel Santos disse...

é apenas mais um passo rumo ao paraíso do PSD.

Rogério Pereira disse...

Está preparada?
(não faz mal que seja surda que nem uma porta, pois vou dar à minha voz o timbre próprio para o Portas)
Vai ser extenso. É assim:

Flexibilidade é um termo de enorme conteúdo filosófico. Contèm conceitos convergentes e uma dialéctica própria. Um dos conceitos é a plasticidade, é altamente moldável. Quanto à dialéctica, dir-se-á que aa flexibilidade de cada vez que é usada, ao contrário da mola, que pasma, ela redobra a sua função numa relação exponencial. Quanto mais é reclamada mais ela se reclama a sí própria. Contratações são coisas burocráticas (ou não) mas que só dão chatisse. Juntando as duas palavras teremos o que podemos chamar "EMPREGO DE PLÁSTICO"

Entendeu?
Não?

Eu também não, vou perguntar ao Portas...

Francisco Clamote disse...

Nem eu.

jrd disse...

Lá bem no fundo a "coisa" entende-se...