25 setembro, 2010

sem respondência


Duchamp, Marcel                                          Duchamp, Marcel                                      Duchamp, Marcel 
50 cc of Paris air                                                     fonte                                                    L.H.O.O.Q
       (1919)                                                       (1917-1964)                                                (1919)
[ampola de vidro partida                                                       [urinol de porcelana]                                                              [reprodução]
e mais tarde reparada]

"As coisas em si mesmas não são o que a ciência pode alcançar ..., mas apenas as relações entre as coisas. Fora destas relações não há uma realidade conhecida". Poincaré
Há quem diga que esta frase de Poincaré é um lema para Duchamp que, entre outros radicalismos com que respondeu às imposições da era industrial ao mundo da arte, fez de um urinol de porcelana uma fonte, pôs bigode e pera à Monalisa e ofereceu 50 cm3 de ar de Paris a um amigo, dentro de uma ampola de vidro que tinha tido remédio.

[Reproduzi o texto que escrevi  num postal ilustrado com uma fotografia do Funchal, datado de 1997 e que nunca cheguei a enviar, e só acrescentei as imagens. Não me recordo para quem seria o postal e também não sei de onde tirei a citação. Encontrei o postal entre as páginas de um livro de sonetos da Natália Correia]

3 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Tenho outra de Pincaré: E=mc²

Einsteis soube se valer muito bem do marketing da fórmula ao fundo e hoje todo mundo pensa que é dele kkkkk...

Mónica disse...

respondência?? :P

n sei nada de poincaré, já foi há mtos anos, só sei q n gosto das peças de Duchamp embrenhadas de filosofia ou do que quer q seja, apeteceu-lhe brincar, pronto :DDDD

heretico disse...

o texto. e o contexto...
na dialética do sentido.

(enfim, li em tempos rss)

beijo