14 novembro, 2008

o céu pode esperar*






Koch, Paul
Eve and the tree of knowledge












EVA

Quando Eva andava nua pelo paraíso,
disfarçava o tédio à sombra das árvores, colhendo
as flores cheirando o seu perfume,
e pensando como seria bom ter um céu
para espreitar.

Um dia, uma dessas flores transformou-se em
fruto; e Eva levou-o à boca, trincou-o, provou
a sua polpa. Por um estranho efeito
de causa e consequência, o sabor da maçã
obrigou Eva a cobrir a sua nudez
com folhas e flores que passaram
a ser uma metáfora do corpo
que escondem.

Então, o pecado tornou-se uma simples
figura de retórica, e o sexo um exercício
de interpretação.

Nuno Júdice, a matéria do poema, ed, dom quixote, 42


Louis Armstrong, what a wonderful world


Katie Melua, Eva Cassidy duet - what a wonderful world

* Aqui entre nós que ninguém nos ouve, cá para mim, foi o que a Eva pensou antes de decidir dar a "trinca-dela"... rsrsrsrs

16 comentários:

observatory disse...

eia

fixe:))))))))))))))

post it:

conjunto de concertos comemorativos do centenario de o. messiaen (5 no porto e o ultimo em roma)
organista gianpaolo do rosa

1º é hoje (14NOV) na igreja de cedofeita as 21:30

Osvaldo disse...

Olá Mdsol:
Porque será que é sempre a maçã que leva as culpas!... quando já havia na altura no Paraíso um montão de frutas à espera de serem "tincadas"?!...
Pobre maçã...
bjs.

Carla disse...

que mais dizer depois das magníficas palavras de Nuno Júdice...a não ser quedarmo-nos pela admiração!
a ti deixo-te um beijo doce e votos de um bom fim de semana

Henrik disse...

Acho que sim. Pois uma vida sem mistério e sedução também havia de ser uma bela caca.

Anónimo disse...

Que tema tão delicado e profundo...
delicado, pois acaba por ter de ver com as decisões de cada um, uma; profundo pois diz da nossa herança judaico-cristã, valores morais e atitudes éticas. Isso acho eu, e ainda bem que o post traz o amor também à baila, senão nem saberia como comentar.

Penso que o céu é já o que decidimos aqui fazer...com o nosso Amor, naquilo que vivemos e com aqueles com quem nos relacionamos.

A bíblia tem uma imagem para isso, 'as primícias' (o agora, anunciando o que há de vir...) então não é algo para depois mas a começar em tudo o que nos cabe viver...do devir, nada sabemos..o compromisso começa agora, mas é já um compromisso com o futuro em tudo o que se faz.

Do pecado...penso que ele é divisão do ser. Quando o homem ou a mulher sente-se inteir@, íntegr@ - e nisso o Amor muito pode, é o alicerce e a solda - quando dessa integridade, a noção comum de pecado desaparece. Pecado é estar dividido em si mesmo. Quando nossa consciência não nos acusa, não há pecado (não me refiro é claro, à patologia onde há ausência da consciência, incapacidade para sentir culpa ).

Mas não estou com isso a dizer que é um estado 'além do bem e do mal' arrogante e insensível em relação ao que se passa à volta (ou às pessoas).
Alguém que chegou aqui, lutou interiormente, buscou conhecer-se, debateu-se com muitas questões e valores, acrisolou sentimentos. Daí sentir-se assim. Inteiro e seguro no que decidiu. E um bocado tolo, talvez...a ver num mundo tão conturbado, só beleza, belas cores, pessoas que se amam em simples acenos da mão..com diz a canção!

É assim o amor, não é? Nos transforma, é capaz de transformar o mundo!

(Linda essa versão com Katie Melua e Eva Cassidy! Não conhecia; delicada, a contrastar com o rouco da voz de L. Armstrong. Difícil para mim gostar de segundas versões das músicas. As primeiras parece que 'colam' na gente.)

(( Olha a 'Eva', parece que...vai alçar voo! Chega ao céu de certeza...se for amor...))

***

Anónimo disse...

Oxalá o knowledge fosse sempre tão belo como o de Koch (e Júdice)...
Quanto ao wonderful world, já conhecia (como sabe...,ou foi coincidência ?)o de Armstrong. Não comhecia o dueto. Mas devo confessar que continuo a preferir o Louis.
Sempre :))))) José-Carlos

Mapas De Espelho ( Imagem Suzzan Blac) disse...

psssst
É um convite ;)

Carminda Pinho disse...

E fez muito bem, a Eva. O pior de tudo é que segundo dizem, ficámos nós, os filhos da Eva, a penar...:)))

Tinta Azul disse...

Eva...Ave

:)

Multiolhares disse...

Mas a mulher desde o tempo da Eva já pensava e era ela que decidia, só o homem ainda não o entendeu
beijis

Duarte disse...

Que bonito, que bonito, que bonito... Maria, Eva, que mais dá... quanta sensualidade em vozes tão distintas, incomparáveis, ricas em matizes de mil cores e sons.
Gostei, e muito.

Boa ferradelaaaaa...

:))))

Obrigado por trazer-me algo tão lindo...

Um grande abraço, reconhecido estou por isso

intimidades disse...

rsrsrsr

nos mulheres somos curiosas de mais para nao trincar

Jokas

Paula

intimidades disse...

,

~pi disse...

e v a - s e i v a -

- s e r - e v a - s e i v a


( prefiro amar e des

conhecer, quero a versão que

in vento agora, a da

nua e tern idade, :)





~

mariam disse...

tão bonito! Mdesol,
é um gosto ler «Nuno Júdice» acompanhado por estas músicas,então...
e, concordo com o * :)

sorrisos :)

poetaeusou . . . disse...

*
ninguem fala na serpente . . . ?
coitada da maçã,
,
brisinhas
,
*