23 novembro, 2008

amigos






Johnson, J.
friends






"Um amigo é às vezes o deserto,
outras a água."
E. Andrade, branco no branco, 15



Dionne Warwick, Elton John, Gladys Knight and Stevie Wonder, that´s what friends are for

8 comentários:

mundo azul disse...

...bonito!!!


Beijos de luz e uma semana bem feliz!

WOLKENGEDANKEN disse...

Sim, eu tambem tenho um amigo desertificante. E um talento destructivo !! Sei la porque ainda nao o mandei as urtigas ou ao Kalahari ou talvez melhor o Atacama, ou Gobi ?? :))

Justine disse...

Ah Eugénio, tantas verdades ditas em tom de beleza...

Anónimo disse...

Enternecida estou, que é como quem diz,
do lugar da ternura vejo-me rendida
mais uma vez…
(obrigada Mdsol)

(à quem eu amo, e ele sabe)
Vou me permitir a ousadia
de mais uma vez colar meus sentimentos
assim, às palavras e canções apropriando-me das
emoções nelas vertidas…
(fazes ideia de quantas vezes já ouvi a canção? )

saí de lá (tu sabes)com um pouco de contentamento
por te ver, por te ouvir também (bebi de ti cada momento)
e outro tanto abatida, coração partido
em dois…
mais uma vez nosso encontro não
se fez. Não deixes que Orfeu e Eurídice ditem o destino de
nossa historia…
liberta-me do ‘apenas virtual’ se estou a compreender bem…
se não estou, deixa-me saber.

Bom ouvir da Esperança…
afinal não sou um ser estranho no meio de gente com pés no chão.
………..

“Com espanto vê, como nada
exige chão e firme apoio.
Para o liberto se arremessa o mundo.” (Rilke)

***

Anónimo disse...

É o desencontro de Eurídice e Orfeu que me atormenta, não o sentido profundo da história...

((esse sentido, parece já estar a acontecer...))

***

Juani lopes disse...

hoy me hicistes recordar a viejos amigos
saluditos

~pi disse...

vejo a amizade na transparência - ser transparente, aceitar o que o outro seja,

amar é brincar e facilitar
construir com, simplificar, respirar, ás vezes chorar, consolar, consolidar, abrir,

amar é abraçar, fazer calor, fazer desse calor sentido, processo

de estar, partilhar sentir-com, ser-com,

[ às vezes os amigos são desertos e também algum deserto pode ser necessário, sim, mas é a procura e o encontro da água que prevalecerá

porque o caminho é mesmo o da água - seguimos a sede do corpo e oa outra sede até ao oásis, ao branco-branco-violeta-líquido, círculo de margens de areia, onde mergulhamos juntos o cansaço.



~

Anónimo disse...

Lindo ~pi! E preciso....é preciso que seja assim
para ser
preciosa para quem a viver.

(coisas giras passam por aqui!)

***