16 novembro, 2008

Mário Nogueira e equipa do ME




Wolf, Josef
dialog
(2006)


[vão ficar chocados com as imagens? também eu ando chocada com o ponto a que isto chegou... e não consigo perceber como alguém pode sorrir, sequer, perante a gravidade da situação, mesmo que a contabilidade da rua lhe seja "favorável".]


??? - voulez vous coucher avec moi ce soir

[eu sei, eu sei que hoje é dia do senhor, repetidamente aqui assumido como um mau dia para mim... mas, ou se deixam de m... (pronto, tretas, fica aqui melhor) ou as consequências do que se passa com os profs vão tornar-se demasiado profundas e graves. é urgente que se atalhe o que se passa. uma mui humilde sugestão ... um grupo de gente capaz de estudar o assunto, sem paixões e com competência, que desenhe planos de acção que desempatem este jogo mau... mas... mas há uma condição fundamental.... nesse grupo não pode estar ninguém, mas ninguém mesmo, que nos últimos 7 anos tenha pertencido a qualquer organismo dirigente ou de aconselhamento ligado à educação em Portugal.]

16 comentários:

Anónimo disse...

Nem comento... já não há pachorra !
:))))))) José-Carlos

José Manuel Dias disse...

A ideia que passa para a opinião pública é que os professores não querem ser avaliados.
Todas as profissões têm avaliações de desempenho, por forma a distinguir os melhores. Estranha-se, por isso, que quem passa a vida a avaliar evidencie tais resistências. O modelo não serve? Melhore-se!
Cumps

Duarte disse...

Não estou ao corrente da polemica nem dos feitos mas com a tua atitude tenho bastante. Apoio totalmente a tua postura. Um professor é uma fonte de formação e de educação imprescindível.

:)))

Abrazos

mariam disse...

Mdsol,
tenho filhotes, prezo e muito a classe docente, espero sinceramente que rapidamente se resolva este problema (grave), realmente as coisas parece não estarem a ser bem delineadas, a opinião que passa realmente para o público é que todos estão contra as avaliações! ora, não me parece que o seja! os métodos é que provavelmente não serão os melhores ou mais justos! Temos excelentes professores(as), que lhes reconheçam e rápido o seu valor! mas ele os(as) haverá também, que à imagem de outras profiss~~oes, são uma nódoa, que se acomodam, que na hora de luta, esperam que outros avancem e comodamente aguardam p'los resultados (quiçá satisfatórios)

esse vídeo é terrível! LOL

boa semana,
um sorriso :)

mariam

intimidades disse...

a falta de dialogo e que me procupa

loool e eu que pensei que o o moulin rouge fosse o melhor que ja tinha visto hehe

Anónimo disse...

Gostei muito...

carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

Vieira Calado disse...

A sugestão é equitativa.
Só quem é neutro, pode decidir bem.

Bjs

Anónimo disse...

Penso que em matéria de conflitos, importa evitar que as coisas cheguem onde chegaram. Com a surdez, o autismo de um lado, e o braço de ferro que se instalou, a impressão que dá é de que só algo 'extraordinário', de facto não envolvendo os intervenientes actuais, fará alguma diferença.

Mas como ruptura, não como solução sensata como a Mdsol propõe (penso eu, procurando ser realista e levando em conta a altura do campeonato).
Pois aqueles que estão empenhados em guerras de poder, ou simplesmente querendo fazer prevalecer seus pontos de vista porque a alternativa para eles é impensável, não cedem em favor do que é importante nem do que seria razoável e do bom senso.

Por isso é tão importante o diálogo e saber ouvir. É fundamental ter o pulso das situações e não deixar que cheguem à isso. Digo eu, a tentar ser realista, coisa que nem sempre sou...

***

Carminda Pinho disse...

Sonhar, é permitido por enquanto, não é, Mdsol?
:)))

Beijos

Justine disse...

Tens razão: é preciso resolver isto imediatamente!!

cristal disse...

Onde é que há um sítio para apoiar vivamente a tua sugestão. Hoje o ME parece estar a ponderar recuos mas não sei se será adequado...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não vai ser fácil resolver o problema. As posições já estão extremadas e um recuo do governo não seria agora bem aceite pela opinião pública. Por outro lado, se o governo persiste na cegueira e na teimosia, arrisca-se a perder a maioria. esse é o aspecto positivo que importa reter.

jrd disse...

O Mário Nogueira tem as costas largas i. é, tem cem mil costas, digo eu, que já dei para esta quermesse e até nem gosto de gemadas.

poetaeusou . . . disse...

*
nunca mais,
como nozes,
,
ai não, não,
,
buzios nocturnos
,
*

heretico disse...

abstenho-me... rss

Véu de Maya disse...

Aqui não é Branco no Branco mas preto no branco...precisa-se Luz e amor pra questões da educação...será que é isto que está a faltar? E dar tempo aos profs para poderem ser criativos no seu desempenho...em vez de se afundarem no cansaço e na burocracia...

:)