01 julho, 2008

s/ título





Matta, R.
"Malitte" Cushion System,
1966

FOTOGRAFIA DE COIMBRA

Coimbra é a cidade e a esperança dos domingos à tarde.
Um calendário abandonado no bolso do casaco é Coimbra.
Coimbra são as fotografias reveladas de um rolo antigo,
esquecido numa gaveta. E, no entanto, enquanto falamos,
Coimbra existe e corre no recreio. Existe ar que é respirado
apenas por Coimbra. Existe um coração no seu peito a bater,
e esse é um milagre de deus que transcende deus.

José Luís Peixoto, gaveta de papéis, ed.quasi, 18

música: Hanna Schygulla canta "Surabaya Johnny", de Bertolt Brecht e Kurt Weill, acompanhada ao piano por Matthieu Gonet

[miminho: tradução inglesa]

9 comentários:

Duarte disse...

Fernando Namora, no seu "Fogo na noite escura", diz coisas mais ou menos como estas... todas lindas!!!
Coimbra fascina-me, mas não me apaixona... penedo da saudade, choupal, universidade velha, passeio latino, o Mondego, a Sé velha, as republicas, capas negras, Inês de Casto, Rainha Santa Isabel, Portugal dos pequeninos, ruas inclinadíssimas e estreitas, e a biblioteca!!!

Véu de Maya disse...

A Coimbra do Choupal com o fado do Hilário é mais pura e originária...
A saudade que nos marca e a importância da boémia associada aos estudantes e oa tempo que alguns levavam a obter os seus cursos...Não se perderá certamente a marca-Coimbra.

Viva o fado e Coimbra!

mdsol disse...

duarte e véu de maya:
A minha relação com Coimbra é muito marcante. O quadro vai ao cerne da questão de um modo a um tempo linear e permitindo leituras mais cruzadas. As palavras descrevem na perfeição o "pósfacio" da minha relação com a Lusa Atenas. A "música" escolhida só dá o tom à leitura!

Muito rebuscado como se vê rsrsr
:))

Wolkengedanken disse...

A combinacao da pintura e do texto é genial !O coracao que late ! Eu nao sou portuguesa para mim Coimbra é uma cidade por certo muito bonita e com grande carisma, mas nao representa o que deve representar para voces.

E a Hanna Schygulla é das minhas actrizes favoritas.

mdsol disse...

duarte
Identifico-me bastante com a "descrição" que Miguel Torga faz de Coimbra.
:)

mdsol disse...

wolkengedanken:
Para quem não é portuguesa interpreta muito bem ...parabéns!
É um prazer recebê-la aqui.
:)

mundo azul disse...

Andei olhando por aqui...Lendo...Gostei muito do que vi!
Seu espaço é muito bonito e as postagens, todas as que vi, muito interessantes...
Beijos de luz!

heretico disse...

também rendida ao sortilégio de Coimbra? gostei de saber...

Anónimo disse...

uma proposta de título para o post

"a alma escondida"

do cap silvino