06 julho, 2008

matemática 1 - português 0 ... ou ?

Dumas, M. the teacher (sub a) (1987)

em que ficamos?
os testes de exame não discriminam nada nem ninguém são fáceis demais (no caso da matemática) ...
ou...
...o ensino não prepara devidamente os alunos (no caso do Português)
ou
...existem disciplinas cujos professores são mais "permeáveis" a pressões políticas do que outras
ou
...é tudo junto
ou
...anda toda a gente muito baralhada e a precisar de férias grandes?

Rio Grande - a fisga

[estavam à espera de "Another brick in the wall", sim..."deu gás" a muito boa gente que agora lança farpas ou, então, carpe lágrimas de..., mas... como aqui só vem boa gente... aí vai a "direcção": http://www.youtube.com/watch?v=M_bvT-DGcWw]

6 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

O teste de português pelo que alguns amigos do meu filho me contaram foi um bocado ao lado do que estariam à espera. Certamente mais difícil que o do ano passado - e acrescento - ainda bem. O de Matemática ... não há explicação. Aliás qualquer pessoa sabe que 3 valores num ano se já num único aluno é dificil como média de um país reflecte certamente mais a prova do que os alunos.

heretico disse...

à "fisgada" é "quisto" ia lá...

não é com férias...

José Manuel Dias disse...

Se são difíceis é porque são difícieis, se são fáceis é porque são fáceis...V
Vamos lá entendê-los...

Duarte disse...

Não estou ao corrente dessas coisas, desde a distãncia.
O da fisga no bolso das calças sim, quando ia pelos campos de Quires aos pardais e a apanhar grilos.
Uma vez mais deste na mocha: menina, bons tempos aqueles!

GP disse...

Para mim é tudo junto...
A das férias é para esquecer as anteriores...

beijinho

um Ar de disse...

Também reforço a ideia de que não tem nada a ver com a falta de férias.
.
Não consigo ter convicções tão límpidas quanto a esta matéria.
.
Sei que nunca ouvi tanto a expressão "objectivos mínimos"... Sei que a acho discriminatória...
.
Receio muito mais pelo futuro do que pelo presente.
.
Mas receio.
.