16 julho, 2009

flexibil idade




Pesce, G.
XXXL monumental vase
(2004)



Vou para uma reunião de trabalho, dirigida por mim, com uma posição definida quanto ao modo de resolver o assunto que era necessário tratar. Digo como entendo que se deve fazer. Ouço quem está. Alguém me apresenta, com alguma cerimónia, um modo completamente diferente. Peço argumentos. Concordo com alguns, mas não concordo com todos. Faço a arqueologia da minha posição em voz alta. Alarga-se a discussão aos restantes. Exploram-se os prós e os contra de cada possibilidade. Nesta altura já havia duas possibilidades. Na discussão aparecem pequenos passos possíveis que acabam por harmonizar os dois modos de fazer distintos. Acho que a reunião acabou bem.
Fico sempre com a sensação de que prescindir um pouco de mim, embora possa melhorar a solução, num mundo de aparências é seguramente tido como falta de firmeza. E, sinceramente, não acho nada disso. O que tento é não confundir firmeza com casmurrice ou mero exercício do poder. Não estou nada segura de que os outros assim pensem. Mas estou segura do que penso eu. E, como diria a minha mãe: ninguém se faz!

18 comentários:

jrd disse...

Excelente o texto e brilhante a conclusão.

anamar disse...

Agiste, como te deixas transparcer...
Uns tantos como tu e o mundo seria melhor...
Beijinho, mdsol
:))

Carla disse...

e tens toda a razão...dirigir não deve ser feito de uma forma autoritária
beijo

cristal disse...

Brilhante e cheia de razão. Os mais inseguros são os que têm medo de fazer cedências. E o menos dotados... em todos os sentidos! Muito bem contado, como sempre!

Clarice disse...

A teimosia é para muitos uma estrada única, direita e a direito... e quem não é teimoso perde... (?)
Somos eláááásssssstiiiiiiicoooooossssss essa é que é essa! Alguns, queria eu dizer...:)

*belo texto!

tinta permanente disse...

Vamo-nos fazendo? Não. Moldamo-nos à medida que somos capazes de olhar e perceber o que estamos a ver!
Creio...

abraços!
www.tintapermanente.com

António Torres disse...

Muito bem.
Esta simplic idade advém de se dar uso ao bom senso e à inteligência.
E mostra uma louvável atitude anti autocrática, muito contrária, infelizmente, ao que por aí se vê.
A alternativa raramente acontecerá entre firmeza e casmurrice. É quase sempre, parece-me, entre a lógica e o resto.
E pôr a lógica antes do resto faz sempre brilhar a inteligência.
Parabéns.
:)))

Daniel Santos disse...

Ceder um pouco para se ganhar muito.

intimidades disse...

um equilibrio dificil de encontrar

Jokas
Pauoa

Je Vois la Vie en Vert disse...

Ouvir os outros, tentar entendê-los e ter flexibil... é uma das vantagens da ...idade !
Belo texto !

Beijinhos...flexíveis

Verdinha

Duarte disse...

Vejo coerência e equilibro. Devemos ser dialogantes e não impositivos, quando a discrepância tem lógica.
Considero-te uma boa moderadora, como recordo as tuas perguntas concretas...

Admiro-te, e abraço-te com tal sentimento

Carminda Pinho disse...

Fico a admirar-te ainda mais, Mdsol.
Eu já desconfiava que na flexibilidade de que falas, eramos um pouco parecidas.:)))

um Ar de disse...

Adorei o texto.
Também não estou certa de que os outros pensem, assim.
Também fico com "sensações" similares, em situações análogas...
.
Mas, a tua mãe deverá estar certa, embora d~e que pensar...
.
[Beijo...@]

virita disse...

Aceitar...abrirmo-nos aos outros.Não é fácil. Dizê-lo sim fazê-lo é outra coisa.È preciso humildade,condescendência...nem todos se esforçam...

Leonor disse...

Tem toda a razão, Maria do Sol, mas não é para todos. Só as pessoas especiais e de grande estatura são capazes de feitos assim. As outras teimam indefinidamente e muitas vezes abusam da sua autoridade apenas para se fazerem valer. Para mim valem muito pouco. Beijinho :-)

heretico disse...

ninguém se faz. mas cultiva-se... e aprende-se.

o teu texto deveria ser lido e comentado. por aí...

admirável.

beijo

Donnola disse...

ahhh mdsol se pudesse beijava-te! na minha profissão isso é mesmo assim. e irrita-me profundamente. e irrita-me a atitude complexada do interlocutor que duvida da minha atitude disponivel para "ouvir" como se a minha intenção de ouvir as outras opiniões fosse apenas uma manobra de manipulação... bolas mdsol tocaste no ponto!

donnola disse...

feminil idade diria :P