16 julho, 2009

blogomenagens (4)


Foi o título do blog. (Inicialmente EÇA É QUE É HESSE). Pensei logo que era brincadeirinha com palavras que me assentava que nem uma luva. Imaginei-me a "inventá-lo". Espreitei, fui espreitando e durante muito tempo não disse nada. Não era só um novo blog, era um registo que eu não conhecia. Percebi que a autora era uma menina, muito mais nova do que eu. Os posts curtos, incisivos, sem papas na língua, algumas vezes longe do que eu penso, às vezes com uma linguagem que eu não uso, eram um desafio e davam-me um prazer especial. Senti-me a aprender coisas, porque vindas de um olhar muito diferente do meu. E eu gosto de poder observar uma pessoa inteligente e sensível a dizer o que sente, sem estar propriamente preocupada em ser politicamente correcta ou ir na crista mainstream. E fui andando por lá. Percebi que era tradutora, cheia de projectos noutras áreas e bastante insatisfeita com as perspectivas do país. Entretanto, e não menos importante, assisto à contagem decrescente para o nascimento do sobrinho de quem a Isa já gostava muito antes de ele nascer. Impossível resistir à sua explosão de amor, ternura e alegria. Atrevi-me a dizer-lhe que, mesmo que lhe parecesse estranho, eu estava comovida com o nascimento. Fez-me avó virtual do Joãozinho - generosidade de um coração que não complica nem precisa que tudo seja absolutamente lógico ou positivamente racional. Depois acompanhei o desmontar da casa, a venda das suas coisas através do blog, as explicações que foi dando para a sua partida, para respirar outros ares, viver novas oportunidades. O que esta sua atitude e o modo como a apresentou me fizeram pensar! E pensei muito nela no dia em foi para o Brasil. E confessei-lhe que também tinha vontade de ir. Tivesse eu menos 20 anos. E dei-lhe os parabéns pela coragem. E continuo a acompanhar a odisseia da Isa lá do outro lado, sempre descrita com humor, de forma sentida e num excelente português. E torço por ela, p'ra que tudo dê certo. E mando regularmente beijinhos para o Joãozinho, que faz hoje um ano.

Parabéns ao Joãozinho.



Tom Wesselmann - Unicef bouquet (1988)

[PS:eu não conheço a Isa pessoalmente. O que me apercebo e sinto, bem ou mal, é só através do blog, comentários incluídos. Mantém-se o que escrevi a itálico no post blogomenagens (1)]

6 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Andava com saudades deste Branco, Maria do Sol. Embora não comente sempre, sabe que sou visita diária deste porto de abrigo. Um daqueles onde me acolho, para garantir a minha paz interior.
Este post é ternurento!

Graça Pimentel disse...

Adorei esta história. Ser avó virtual é o máximo. Parabéns.

beijinho

Carminda Pinho disse...

Parabéns ao Joãozinho que é o blogomenagiado.
Passei pelo "Eça...", e li o último post, o da viagem.
Gostei.:)
E tu és linda.

Beijos

anamar disse...

Querida mdsol,
passei por aqui logo demanhã... maa só agora comento.Li-te e emocionei-me...
O que sentes pelos outros que descobres e naquilo que "connosco" partilham, é o que também deixas passar para nós, o que faz gostar muito de ti, sem mesmo te conhecer os olhos!
Momentos de eterna ternura!
beijinho

Isa disse...

meu, é a coisa mais linda que alguma vez me escreveram... tou comovida...
mt obrigada, bj enorme

Donnola disse...

gostei da sugestão, mas n me cativa particularmente. o blogomenagens podia ser uma etiqueta :D