11 julho, 2009

sínteses






Pomar, J.
o concerto
(2007-2009)










"... Lembro-me de estar a viver noutro país e de não saber se era uma dorzinha ou se eram cócegas no coração, o que me acontecia quando ouvia a música dele. ..."
Sarah Adamopoulos, movimentos perpétuos, textos p/ Carlos Paredes, 110


Carlos Paredes, raíz

7 comentários:

Duarte disse...

Muito bom! Conseguiu chegar donde poucos...

Imagina o que sinto quando escuto estes sons!...
De tudo.

Um grande abraço, como agradecimento

jose albergaria disse...

"cócegas no coração..." do mais espantoso que já me foi dado ler.
:))))

anamar disse...

Este dos "moovimentos perpétuos", tributo a CP... também é dos CDs gastinhos...
Belo texto!
BJ :))

mena m. disse...

É assim mesmo, tal e qual sem tirar nem pôr!!!!

Beijos de Berlim!
Um óptimo domingo!

Justine disse...

às vezes é uma dorzita, às vezes uma onda de comoção que rebenta em lágrimas. Aos "Verdes anos" nunca resisto...
Beijo, já com saudades:))

jrd disse...

Somos dois. Somos muitos...

Maria disse...

Lembro-me de ver este post no dia em que o colocaste. Por qualquer razão não o comentei....
Qualquer nota tocada por Paredes me emociona...

Obrigada!

:))