08 maio, 2009

treesteza




Roh, Choong-Hyun
lemon tree
(2006)



TRISTEZA

Os limoeiros são - também eles - susceptíveis à tristeza. As folhas começam por perder a cor e acabam por cair. Deixam de florir. E os raros limões que conseguem vingar são tão ácidos que se tornam impróprios para consumo.

Jorge de Sousa Braga, os pés luminosos [o poeta nu - poesia reunida, 131]

10 comentários:

WOLKENGEDANKEN disse...

A tristeza é como qualquer emocao passageira ....

Que titulos mais esquisitos tem algumas pinturas !! lemon tree !? Aha !!

O Profeta disse...

A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa

Este sol que beija a ilha na manhã
Traz um sorriso cheio de mistério
Este verde orvalhado pela bruma da noite
É o tapete de um Deus no seu império




Bom fim de semana


Doce beijo

António Torres disse...

Deve ser por isso que os limões não são doces
:))

Vieira Calado disse...

Bem observado!

Bom fim de semana.

anamar disse...

Então, mdsol... o que se passa!
O que qer que seja, passará...
Passa pelo meu cantinho e vê se te diz algo aquele post!!!! Tu que suspiraste pela festa da Queima...
beijinho

Justine disse...

De repente olhei para o título e pensei "esta rapariga está a escrever em crioulo???". Vê lá tu como eu voltei:))
Entretanto, espero que a treesteza já tenha passado - pois se nem os limoeiros escapam...
Um beijo repenicado de sôdadi

jrd disse...

É, a aliança luso-britânica também começou a amargar.

poetaeusou . . . disse...

*
o limoeiro
da Rua Augusto Rosa
em Lisboa ?
,
já fechou á muito !!!
,
conchinhas,
,
*

Duarte disse...

Que o perguntem aos agricultores valencianos!!!

Um forte abraço

Carminda Pinho disse...

Anda por... aí falta de açucar, presumo...

:)))