11 maio, 2009

manhã de segunda, semana de primeira (5)






Heron, P.
may 1965
(1965)











E TUDO ERA POSSÍVEL

Na minha juventude antes de ter saído
da casa de meus pais disposto a viajar
eu conhecia já o rebento do mar
das páginas dos livros que já tinha lido

Chegava o mês de Maio era tudo florido
o rolo das manhãs punha-se a circular
e era só ouvir o sonhador falar
da vida como se ela houvesse acontecido

E tudo se passava numa outra vida
e havia para as coisas sempre uma saída
Quando foi isso?Eu próprio não o sei dizer

Só sei que tinha o poder de uma criança
entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer

Ruy Belo, homem de palavra[s], primavera (todos os poemas, 241)


Nana Mouskouri, morning has broken

[Entendi que um dos poemas da primavera de Ruy Belo, dos quais já publiquei pelo menos um, seria uma boa maneira de desejar a todos uma boa semana. Escolhido o poema, enquanto o "copiava", a partir do livro, lembrei-me destas palavras, que li ao fim da tarde de ontem.]

17 comentários:

anamar disse...

Belo de Belo... o Ruy!!!
Boa semana, linda menina1
Beijinho
:))

Carminda Pinho disse...

Reli-o a semana passada no "Com calma...", e venho reencontrá-lo aqui....
Gosto muito deste poema, comovo-me sempre que o leio, cada vez mais...
:)
Boa semana, mdsol.

Bjs

Osvaldo disse...

Olá Mdsol;
O que será uma manhã de segunda-feira depois do titulo de domingo à noite?!...

Belo poema do Ruy Belo e obrigado por nos desejares com o mesmo uma boa semana, que aproveito para retribuir.

bjs
Osvaldo

WOLKENGEDANKEN disse...

querida Solzinha: nao sera muito justo para os outros mas desejo que gane o teu :)))

NB: o campeonato de futebol de Austria e ou para chorar ou para rir, depende....

E uma otima semana em tudo !

um beijinho

susana disse...

Não é só o poema, é também a música. Presente a dobrar. A semana não tem como correr mal.
Obrigada!

A.S. disse...

Eis um belo poema!... Belissima escolha!


Beijos...

Véu de Maya disse...

Maria do Sol!

li o poema e ouvi a lírica de Nana Mouskouri...tão grega e olímpica...
o timbre da qualidade que caracteriza as suas postagens.

beijinho,

Véu de MaYa

Justine disse...

Tão luminoso, este poema de RB! Enche-me de força, esperando as promessas deste mês...

lino disse...

Boa semana :))

Graça Pimentel disse...

Que momento lindo! As palavras e a música. A Nana Mouskouri tem das vozes mais límpidas que eu já ouvi. E ouvi-a muito. Hoje só tenho um CD dela e há séculos que o não ouço.

Maravilha! Obrigada.

Beijinho

mfc disse...

O poema é lindíssimo... mas uma manhã de segunda... é uma manhã de segunda (e nunca de primeira!)

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Obrigada, MDSOL e boa semana!

Tinta Azul disse...

Belo ... e Ruy
:)

intimidades disse...

adorava ter o poder de uma crianca, e conseguir por vezes sair do mundo

Jokas

Paula

Duarte disse...

Um soneto destacável, pelo que transmite, dum poeta que não conheço bem. Vou tentar aproximar-me.

Obrigado, por tão bons desejos, que faço extensivos a ti.

:)))

Um forte abraço

bettips disse...

De como se sente...afinal, tantos maios e setembros para lembrar, nestas e "nas outras" palavras.
Bjinho

Donnola disse...

deve ser dos poucos poeta q gosto :DDD em geral detesto poesia