23 maio, 2009

mudanças






Weeden, J.
collapse


"Para evitar um erro de palavras: aquilo que deve ser destruído activamente tem de estar antes firmemente seguro; aquilo que se desmorona, desmorona-se, mas não pode ser destruído."
F. Kafka, aforismos (ulmeiro, 25)


(ouçam e logo reconhecem Händel tal como apareceu no Barry Lyndon)

5 comentários:

jrd disse...

É, a coisa fica caída, mas intacta...

Tinta Azul disse...

Um filme com excelente música.
Uma das minhas preferidas é de Schubert [Trio para piano, violino e violoncelo, op 100]
É tão linda, também.

:)

Duarte disse...

Hoje estou a ouvir a música da que gosto: obrigado.

A imagem adequada para um texto complexo.

:)))

Um abraço

Ana Paula disse...

Bem... eu adoro mesmo o Barry Lyndon! Pelo filme em si, e pela magnífica selecção musical que contém.

...sim, se não tem base de sustentação, não exige sequer energia destrutiva. Grande Kafka!

Gostei muito:) de tudo...

WOLKENGEDANKEN disse...

Uma maravilha este post !! Fazes muitos posts esteticos, originais que dao para pensar sobre isso e aquilo ...... mas esse é ainda mais especial .... Será tambem porque é um tema que me interessa muito ....