17 Maio, 2009

hidrângeas, hortênsias, hortenses...






Carnochan, B.
hydrangea









Antes de apanhar o avião e já no aeroporto...
Inté!

8 comentários:

jose albergaria disse...

Saberá a minha boa amiga, que é do Porto, que bem antes, muito antes mesmo, do cravo abrilista plantado no cano da espingarda redentora, já as tropas liberais, desembarcadas no Mindelo,século XIX, quando arrimadas ao Porto se serviram das Hidrângeas...para com elas adornarem os seus fusís.
Abraço,
JA

Je Vois la Vie en Vert disse...

Boa viagem ! Volta em boa forma !

beijinhos

Verdinha

vbm disse...

Muito interessante, João Albergaria! E nada me surpreende, porque noto, em filmes e fotos, que sempre o povo, o povoléu, desata a vitoriar toda e qualquer tropa vitoriosa, pelo que presumo tratar-se de uma reacção reflexa derivada do medo que o leva a mostrar-se super feliz e agradado com tudo o que lhe pode fazer mal, assim esconjurando o que receia ou ameaça. Não é por acaso que qualquer tropa invasora sempre é vitoriada como libertadora! Já com Alexandre Magno assim era. A verdadeira coragem é a da resistência, nunca a da aclamação.

Gostei de ver pela primeira vez na minha vida a palavra hidrângea escrita. Vulgar no Norte e nas estradas do Norte, no Sul vira «hortênsia» que sempre também conheci assim não ser chamada lá por cima! :) Mas, por escrito, hidrângea! nunca tinha visto e até estranhei o aspecto grego e «hidrológico» da palavra. Creio que a imaginava, brasileiramente, sem «h» ou com um «e» antigo de egreja, por exemplo! :))

anamar disse...

Estou sempre a aprender!!!
Não conhecia outros nomes para a bela "hortênsia"...
Deves vir com os teus olhos plenos delas!!!
Beijinhos...
:.)))))"lungo"

Duarte disse...

Boa viagem...

Um abraço

Justine disse...

Que o teu dia passe enfeitado de hidrângeas:))

Ana Paula disse...

São lindas!!

Arabica disse...

Nunca lá estive em Maio.

:)