09 dezembro, 2008

Concurso " Baltasar de presépio"




A Barbearia do Senhor Luís, estabelecimento que frequento com muito prazer, está a organizar um concurso bem interessante. O branco no branco apresenta-se ao certame com este exemplar:








Pede-se um Baltasar
P'ró concurso dos mais belos
Daqui vai um exemplar
Bem antigo e de Barcelos

Não sei se tem gabarito
P'ra concurso tão capaz,
Mas não está nada aflito
Vê-se de frente e detrás!

O que importa afinal
É entrar nesta folia
Por alturas do Natal
Lindo da Barbearia!

Se não ganhar um lugar
No pódio com o primeiro
Fica feliz por estar
No concurso do Barbeiro

Sem sorrisos amarelos.
É sincero o que falo!
É que, sendo de Barcelos,
O mais certo é... ter galo!

31 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
é pá,
o obama,
está em todas . . .
,
conchinhas da nazaré,
sem galileia,
,
*

cristal disse...

Maravilha... Estás em plena forma! BJS

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Como estava a precisar de uma aparadela no cabelo e dar um jeito à barba, segui o seu conselho e fui até à Barbearia do sr. Luís. Fiquei cliente e agora, vou ver se arranjo um Baltazar...

Donnola disse...

ok tá giro, giro, vá girito, vá tens queda pra rima :DDD vá parabéns, acho q mereces a pódio sim senhora, és simpática e tal, balhamedeus

Juani lopes disse...

que tengas mucha suerte :))
saluditos

Donnola disse...

quem se mete em trabalhos de rimas cansa-se né? :PpPpP a big smile to you!

anamar disse...

Já há uns dias que nao passava na "barbearia" e achei imensa piada ao concurso...
Hoje estou delirante com a sua participaçao...
Boa, boa!!!!
Será de Mistério???
Rosa???
Baraça???
Diga,diga... eles sao tantos e an´nimos...

~pi disse...

muito bonito o baltasar!

a desproporção dele e do camelo é imensa,

(aliás, pelo tamanho mais parece um carneiro, muito mais adequado às travessias desérticas de barcelos :)

tenho muitos bonecos desse tipo numa caixa de sapatos,
gosto muito da ingenuidade e da expressão ternurenta e um algo ambígua deles,


ah, boa sorte então lá no concurso!

(admiro quem sabe fazer quadras, acho que hei-de experimentar brevemente,



~

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Excelente concorrente!

Tinta Azul disse...

Grande Baltasar!
E as rimas tb.
:)

Duarte disse...

Que maravilha!!!
O primeiro prémio é teu.
Conseguir um exemplar assim não é coisa fácil, ademais de Barcelos!
As quadras estão bem construídas, com uma rima cheia de graça. Reunir tudo isto não é tarefa fácil; por esta e muitas razões, isto é obra de campeões: até rimou.

:)))

Grandes êxitos.

Um forte abraço

LNT disse...

Mais um espantoso Baltasar a caminho de prémio certo.

Agradecido pela participação.
:)

livia soares disse...

Parabéns pelo poema; acho que, se não ganhares o prêmio, na certa és uma forte concorrente...
Um abraço.

Bento disse...

Grande poeta é o Povo
com o seu belo versejar...
nem lá prás bandas do Kosovo...
temos um tão belo Baltasar...

Carla disse...

rimas perfeitas
adorei amiga
beijos

Francisco Clamote disse...

Se não ganhar o concurso é porque teve mesmo "galo", ou então o juri não é de fiar. Sim, porque como frequentador da "Barbearia", tenho visto os demais a concurso e pelo menos pela parte poética, não há que duvidar. Saudações.

delicata disse...

Rimas e um baltazar de sabor bem popular. Muito nosso!
Gostei. Beijo

Henrik disse...

Nota primeira: tenho uma certa aversão à obrigação natalícia de cumprir o calendário feliz de festas.
Nota segunda: posto isto, gosto imenso do teu texto.

mena m. disse...

Isso é que é versejar!!!!:-))

O Baltasar é uma delícia com esses grandes olhos!

Vou torcer por ti,mdsol!

Francisco Clamote disse...

O Prometido é devido.Porto-Arsenal 2-0. Assim, também está bem ! Parabéns à "azulona"!

heretico disse...

galo? uhum...
diria antes galináceo... de aviário. rss

wsl disse...

por aqui já anda alguém
que tanto quer e mui
se engana;

a 'ovelha'
não faz parelha?
tem grandeza e estatura
com Baltazar à aventura

tanta viagem fizeram
por invulgar que pareça,
numa insólita aventura,
forjaram forte pertença.

agora juntos em
grande união, vão à
simpática competição

ganhem ou não essa parada
a ligação já perdurou
o que é sólido desde
o princípio
tal alicerçe ficou.

veja bem se compreende
é de alicerce que falo
e não de cenas de galo!
coisas fundas, duras
perenes e não de tocar
o badalo.

sabendo de tal Baltazar
seu carácter e compostura
bem posso aqui afirmar:
lealdade há-de vingar!

(em defesa da menina
que não quis se defender
o que é grande injustiça
pois foi Baltazar lhe escolher!

é claro que me refiro,
às cenas que já passaram
que esse enredo já vem
ganhando força também)

Anónimo disse...

que delicada surpresa
por aqui fui encontrar
tal defesa em minha honra
sem estar a esperar.

car@ wsl, muito obrigada
pela gentis palavrinhas
realmente isso fugiu
bem mais que o rolar de pedrinhas.

mas que Baltazar tão honrado!
vem em público assim afirmar
seus erros, falhas, lamentos
mesmo antes de começar

ESTA HISTÓRIA COM O VERBO AMAR!

é também por isso que o amo
já muito o afirmei
gentil árvore de abrigo
enérgico tal vendaval,
só lhe faltava o porto
do repouso em todo o mal.

tal porto tinha de ser
bem mais que luz, poesia,
água, ânforas ou risos
ovos mexidos, convites para
blues, bem mais que céu azul,
flor ou pássaro, rios que recusam o mar ou o contrário, tanto faz.. .
só para que conste...
(ninguém se zangue, que eu também não)

e se isso perdeu a rima
foi mesmo proposital
rima, caos, pureza ou dança
é comigo que agora avança

sua doçura e encanto
muito raro de encontrar
foi fazendo uns estragos
em quem não soube interpretar.

peço desculpas à quem magoei
quando o fiz por não saber,
(tão inebriada que estava!)
pois só fui compreender
através dos vários posts
em meio à Crise, as várias crises
que meu amor revelou
até que o cenário estourou!

o que Dylan disse uma vez
agora comprendo melhor
referindo-se à Baez;
não se pode, apaixonado
ser também perspicaz

à tão honrada platéia
testemunhas desse amor,
considerem seriamente
esse gentil Baltazar

sendo justo e correto
nas entranhas remexeu
dando início ao caminho
que à si mesmo prometeu.

me despeço, cumprimentos
à Mdsol muito obrigada.
ao meu amor terno beijo,
ele sabe como o vejo.


***

Anónimo disse...

que delicada surpresa
por aqui fui encontrar
tal defesa em minha honra
sem estar a esperar.

car@ wsl, muito obrigada
pela gentis palavrinhas
realmente isso fugiu
bem mais que o rolar de pedrinhas.

mas que Baltazar tão honrado!
vem em público assim afirmar
seus erros, falhas, lamentos
mesmo antes de começar

ESTA HISTÓRIA COM O VERBO AMAR!

é por isso que tanto o amo
já muito aqui afirmei
gentil árvore de abrigo
enérgico tal vendaval,
só lhe faltava o porto
do repouso em todo o mal.

tal porto tinha de ser
bem mais que luz, poesia,
água, ânforas ou risos
ovos mexidos, convites para
blues, bem mais que céu azul, convivências, concedências, confalências...
flor ou pássaro, rios que recusam o mar ou o contrário, tanto faz.. .
só para que conste...
(ninguém se zangue, que eu também não)

e se isso perdeu a rima
foi mesmo proposital
rima, caos, mergulho ou dança
é comigo que agora avança

sua doçura e encanto
muito raro de encontrar
foi fazendo uns estragos
em quem não soube interpretar.

peço desculpas à quem magoei
quando o fiz por não saber,
(tão inebriada que estava!)

pois só fui compreender
através dos vários posts
(não esquecendo as canções, ai as canções!)

em meio à Crise, as várias crises
que meu amor revelou
até que o cenário estourou!

o que Dylan disse uma vez
agora comprendo melhor
referindo-se à Baez;
não se pode, apaixonado
ser também perspicaz

à tão honrada platéia
testemunhas desse amor,
considerem seriamente
esse gentil Baltazar

sendo justo e correto
nas entranhas remexeu
dando início ao caminho
que à si mesmo prometeu.

e de vez rompeu com a sina
de um triste Prometeu.

me despeço, cumprimentos
à Mdsol muito obrigada.
ao meu amor terno beijo,
sabes bem como te vejo


***

meus instantes e momentos disse...

Saudades de vc. Estou sem banda larga. A conexão está muito ruim, demora um ano para abrir uma página.
Coisas de 3° mundo. Fazer o que??
beijos pra vc.
Maurizio

Anónimo disse...

(pedaço que faltava)

sendo justo e correto
nas entranhas remexeu
dando início ao caminho
que à si mesmo prometeu.

rompendo assim a tal sina
de um triste Prometeu.

***

Anónimo disse...

(errata, porquê sim)


e se isso perdeu a rima
foi mesmo proposital
rima, caos, mergulho ou dança
é comigo que agora avança

***

Véu de Maya disse...

Este baltazar é um encanto, Maria do Sol...mas o galo tb não abdica da sua bela crista...

bjinhos

véu de maya

~pi disse...

onde
toco ali-cerce
onde jardim, mesa,
riso e fogo, Prometeu,
onde árvore~
onde

sei, sei que sabes,

por ser contigo que avança,

de dentro da tua palavra
pra fora dela,
- coisa que seja
nua e verde e vermelha e também
laranja
no teu passo

por todos os lados do teu dentro
sei agora
de ti per-cor-rido
do teu caminho-caminhando
até à janela,

heras e flores
brotam de dentro pra
fora,

a b u n d a n t e mente

a b e r t a mente,

(assim a tua casa em mim
e vice-versa(o)

olha, aqui assim, vês,
esta

porta :)




~

Arabica disse...

Mdsol,

o baltazar foi sempre o meu rei mago de eleição :)) por razões que agora não vêem ao caso, mas confesso que me é familiar :)


Os versos estão uma graça!


Beijinhos

Anónimo disse...

mais histórias, meu amor?
é um desfilar sem parar...
(vou deixar de comentar)

mas pedes-me para confiar,
erguer a cabeça, não preocupar
assim faço e não me engano

EU SEI e TU SABES também
nosso Amor é prá valer!
(...)
(continua no próximo post, por que sim!)

***