28 agosto, 2008

vidas ...




Torok, L.
the family
(1972)







A VIDA DE FAMÍLIA

a vida de família tornou-se bem difícil
com as contas a pagar os filhos a fazer
ou a evitar a ranhoca a limpar
a vida de família não tem razão de ser
não tem ração de querer

a vida de família jangada da medusa
é o tablado da antropofagia

mas ficam os retratos cristo virgem maria
e os sobreviventes, que vão chupando os dentes

Alexandre O' Neill, poesias completas 1951/1986, ed. INCM, 530


Teresa Silva Carvalho, nunca me fales verdade

MOMENTO FAMILIARMENTE ZEN



Duo Ele & Ela no programa Parabéns a cantar uma versão "personalizada" de uma música da Ágata...é cada tiro cada melro... e este ameaça ser o momento da refundação dos desígnios culturais e estéticos deste humilde canteiro com um nome insistentemente cândido...
[não percam o vídeo... mas avisam-se os espíritos mais sensíveis de que a coisa não é nada fácil... rsrsrsrs]

8 comentários:

Juani lopes disse...

por desgracia, creo que el sentido de la familia hoy en dia se ha perdido
saluditos

um Ar de disse...

Devo ser um espírito sensível [nessa tua categorização :)]: não aguentei o vídeo!...
.
Quanto ao poema de O'Neill e imagem do Torok... que hei-de dizer? Talvez que os domingos em família [me] foram sempre carregados de um misto de tédio e qualquer coisa de obsceno?... segredo que guardei para mim, durante anos e procuro não repetir desde que saí de casa dos pais e irmãos...
.
Mas vem sempre uma sombra [ou assombração], que os estraga e os corrompe, por muito que teime em esquecê-los. Deve ser por isso que detesto o natal, páscoas e afins.
.
[Beijo....]

Mel de Carvalho disse...

A família ainda é um dos pilares da sociedade actual e, aquele em que, fundamentalmente os jovens e os idosos mais se sustentam. Pelo que, como digo tantas vezes, pese embora nós sermos "um a geração sandwich" cabe-nos não nos esquecermos que, qd todas as outras instituições se demitem dos seus papeis, a família tem que estar presente. Sem facturas no final ...

Foi um prazer vir aqui. Seja sempre bem vinda aos meus "espacitos", o que deixo no link (prosa e s/ comentários) e o outro www.noitedemel.blogs.sapo.pt, onde, como sabe, dou asas ao meu lado de "Lua Negra" rsrsrs...

Fraterno abraço
Mel

poetaeusou . . . disse...

*
familia,
sagrada ???
,
conchinhas
,
*

WOLKENGEDANKEN disse...

Ahh, o que ri do video ! Só a mimica do homem !! e o vestido !! Mas tenho a suspeito que esta "obra de arte" nao estava pensada para rir.
Mas enfim, o mundo é grande e há espaco para muitas coisas ! Se há pessoas que pagam para ouvir isso .....

Anónimo disse...

E viva a família !...
:)) José-Carlos

JPD disse...

Olá mdsol

O que vou comentar é a foto.

Acho-a divinal.

Para mim, o ansião e jovem toparam logo a jovem desnuda.
Não disseram nada.
Assumiram a pose.
Voilá!

Divertidíssima edição.

Bjs

Donnola disse...

gostei do poema e da imagem, n vou estragar-me com o video :P