27 agosto, 2008

tempo sem tempo





Leverett, D.
summer rush
(1991)






FORA DE HORA

Entrega fora de hora
e posse fora de hora
Quem mandou
você atrasar a hora
você apressar a hora,
você aceitar a hora
não madurada
ou demasiado madura?

O tempo fora de hora
não é tempo nem é nada.
O amor fora de hora
é como rolar na escada.

Carlos Drummond de Andrade, farewell, 57


Maria Bethânia, tempo tempo tempo (e não só..)

16 comentários:

um Ar de disse...

Parece o contaponto do post anterior...
.
Não deixa de ser triteeee...
Não me fará dormir melhor...
... talvez mais lúcida?
... apreensiva?
.
Poema lindíssimo, sem dúvida!
.
Tentaremos o sono, apesar de tudo?
Claro, que tentaremos o sono...
.
[Beijo desperto]

um Ar de disse...

Rectifico:
Tristeeee! Estou a comer letras, agora...

mdsol disse...

linda um ar de

Pois parece. E, possivelmente é! Estes dias de afastamento daqui dei comigo a pensar sobre a questão do tempo. (Não da idade entenda-se). Mas do tempo, que, para mim sempre foi um dos "busílis". Este poema diz muito melhor do que eu soube pensar. Mas de facto, muitos desencontros são isso mesmo des-sincronizações (e agora, depois de escrever esta última palavra nesta "prosa" séria, estou a rir-me a bom rir porqu eme lembrei do António Silva num daqueles filmes portugueses dos anos 40 a dizer: Olhe que eu desincronizo-lhe a tromba eheh) E, perante esta lembrança.... e o estado em que me pôs, mais cogitações "sérias" terão de esperar mais alhum tempo!

Beijo sincronizado (nem vou reler...)

mundo azul disse...

Adoro Drummond, mas, tenho que discordar... Não existe amor fora de hora! Sempre é tempo de se amar...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Violeta disse...

e eu que achava que conhecia tudo de C.D.A.
Este poema era-me desconhecido.

mdsol disse...

cara mundo azul

Você olha para a questão de um certo ângulo e aí vc está certa. Mas... há outros ângulos, como seja o de existirem "tempos diferentes"! Por exemplo no caso do poema FRUSTRAÇÃO do Miguel Torga que diz:

"...
E que as paixões tardias
São ironias
Dos deuses desleais."

:)

um ar de

Não pude concluir o meu raciocínio há pouco... ri-me a bandeiras despregadas com a lembrança do A. Silva... e tinh apercebido a falta do r. Mas como diz o O'Neill as gralhas... no poema

O ATRO ABISMO

Quando o poeta escreveu: "...o atro abismo",
Umas vírgulas por ele mal dispostas,
Irritadas gritaram: "É estrabismo!".

Mas um ponto que viveu no dicionário,
De admiração caíu de costas
E abismado seguiu o seu destino...


Alexandre O'Neill, in Poesias Completas, Ed. Imprensa nacional - casa da Moeda p.95

(post de 6 de Janeiro de 2008)

beijos, mais

mdsol disse...

Violeta

Fico ainda mais contente por ter "mostrado" o poema!

:)

Esmeralda disse...

Olá ;)

O tempo não nos dá tempo para aceitar...
apenas para empo olhar e pensar:
- que farei a seguir?

beijocas

instantes e momentos disse...

oi , vim te dar um bom dia e passear pelo teu blog, gosto daqui. Gosto de ti.
Maurizio

WOLKENGEDANKEN disse...

Tema muito interessante !! A minha amiga Sissy tem a teoria que o tempo tem diferentes qualidades.Ou seja háveria momentos propicios para certas coisas e momentos inapropriados.....Conheces este fantastico texto da biblia "há um tempo para nascer e um tempo para morrer, um tempo para amar e um tempo para odeiar....."
Para mim o tragico das paixoes referente ao tempo é que se podem cruzar duas pessoas com virtualidade de se amar, mas para um é o tempo de amar e para o outro nao.....isso é muito triste ....
Mas as paixoes tardias acho que é uma questao de coragem. Nao se tem o direito a paixao em qualquer momento da vida ? E se encontrar uma nova paixao dois dias antes de morrer nao é bom tambem ??!

um abraco de volta-de-ferias :))

mdsol disse...

Esmeralda
Boa pergunta... A busca constante!
:)

Maurízio
Amor com amor se paga! rsrsrs
:)

Wolkengedankan

Completamente de acordo com tudo o que dizes. Crei msmo que parte dos "nossos entraves" resultam do "des-compasso". Pode tudo "encaixar" mas os tempos serem diferentes e aí nada resulta.

Claro que ofacto de serem ironias não impede de viver as paixões em qualquer momento. Ai de nós!
Ai de mim!

que bom que voltaste
:)))

mdsol disse...

Wolkengedanken

São tantas as gralhas que vou corrigir...

a) Creio mesmo que..
b) pode tudo encaixar mas se os tempos forem diferentes, aí nada resulta
c) Creio que o facto de serem ironias não nos impede...

Desculpa. Assim não melhoras o teu (já tão bom) português. Tenho de ter mais cuidado.

:))

WOLKENGEDANKEN disse...

Obrigada ! E verdade que ao ler gravam-se as coisas.

Sim a ironia permite criar certa distanca, mas quando as paixoes nos arrastram .... E para limitar isso um pouco que comecei a practicar meditacao.....

Hm, parece que as tuas ferias foram ....... interessantes.No tema "como lidar com paixoes indesejadas" sou grande. Infelizmente por experiencia propria !! E há momentos que o instrumento da ironia parece uma colher com que se quer esvaziar um oceano ... (grande suspiro)

Graça Pimentel disse...

Bonita a imegem e bonito o poema que (também) não conhecia.

Ainda estou babada com os elogios que me deixastre no sarrabiscos.

beijinho

mdsol disse...

linda gp

sentidos. senão não dizia.

:)

Anónimo disse...

Belo quadro, bela poesia e bela música ! Tudo a contento ! Parabéns !

:)) José-Carlos