29 agosto, 2008

dúvidas de quem acorda tarde





Fernandes, G.
nabo no pedestal
(2004)





1) Não me recordo do facto dos atletas medalhados no J.O. pertencerem a este ou àquele clube ter sido tão empolado como agora. A minha dúvida é se a Vanessa Fernandes e o Nélson Évora são "atletas olímpicos" por serem do Benfica ou se são do Benfica por serem "atletas olímpicos".

2) A síndrome scolari parece ter feito e scola. A meio de uma "campanha desportiva", por um motivo ou outro, o líder do grupo resolve dizer que, no fim, se vai embora. E o papel da liderança que vá para as urtigas. A minha dúvida está em como se chamará a síndrome que levou o Comandante Vicente Moura (ainda presidente do COP) a andar às arrecuas passado dois ou três dias de ter "ensaiado" aquela fuga para a frente.

3) A drª M F Leite anda de muito poucas palavras. A minha dúvida é se a senhora julga que, no seu caso e situação actuais, se pode aplicar, literal e silenciosamente, o ditado popular e está com a síndrome do cola-te ao ouro do Évora!

4) O dr. A. J. Jardim acenou com a possibiliade de fundar um novo partido. A minha dúvida, sendo ele um animal político (a classificação não é minha), mas com a particularidade de ser bicho na Madeira, é se não estará a confundir partido com pôr tudo em cacos.

5) A "onda" (estamos no tempo da praia) de crimes em que o país está "mergulhado" (continuamos num mês de ir a banhos) parece ter cambiantes novos. A minha dúvida é se tanto os que têm de tomar medidas para resolver o problema, como os que logo identificam todas as causas e culpados imediatos, não estão igualmente "toldados" por premissas antigas e raciocínios do tempo em que não se sabia tão bem que demasiado sol faz muito mal à pele.

6) A partir de agora fica obrigatoriamente em prisão preventiva quem cometa crimes com armas de fogo. A minha dúvida é se este fogo preso resolve e se se pode quase negar a paternidade da lei, só porque se foi na conversa do amor livre (tipo anos 60) e não se usou preservativo...

7) Quando se é atacado dentro de uma esquadra porque só lá estava um polícia que, sozinho, nada pôde contra um grupo de jovens desenfreados; quando a caixa do multibanco é roubada do tribunal; quando cai literalmente o tecto de um tribunal e ainda por cima provoca uma vítima mortal; quando... quando... a minha dúvida é se não basta a realidade material andar como anda e ainda era preciso esboroar-se assim a realidade simbólica.

8) Acordei com muito mais dúvidas mas, dei comigo a duvidar do interesse de as colocar aqui e, na dúvida...

9) Tive dúvidas do género de síndrome...

14 comentários:

um Ar de disse...

Gostei, particularmente, do nabo no pedestal!...
Para um nabo de 2004, continua viçoso. Os nabos, pelos vistos, duram muito!... Já vamos em 2008 e continua no mesmo lugar de destaque!
.
Deve ser por isso, que tantas dúvidas - de 1) a 9) e mais que houvera, continuarão sem resposta, não será?
.
Não sei quem teve a ideia de pôr nabos em lugares assim, mas, que lá estão... lá estão!
.
[Beijo... em ponto de interrogação]

um Ar de disse...

Já escrevi este comentário no meu post e, para o caso de não voltares lá, repito, aqui:

Querida Mdsol,

Este post foi escrito depois do teu: "Dúvidas de quem acorda tarde", onde não te encontrei nada sonolenta, bem pelo contrário...
.
Quanto à tua atenção, ela expressa-se, sempre, com uma sensibilidade que tem o teu rosto e que me faz falta. [Assumo que não faz só a mim e acho que assumo bem...]
.
[Beijo de não estou a trocar galhardetes...]

Duarte disse...

Lendo as tuas dúvidas, todas elas razoáveis, lembrei-me da dúvida dum amigo, que vinha de Madrid para Valência, com o carro carregado daquelas coisas delicadas, que não quis que as levasse a empresa de mudanças, pois podiam sofrer algum acidente. Em determinado ponto do caminho, como era hora do almoço pensou em parar, para maior segurança deixou o carro parado enfrente do quartel da "Guardia Civil". Quando chegou de comer o carro estava vazio. Menos mal que o quartel estava perto para apresentar a queixa!!!

Estive perto mas não tive a ninguém que me convidasse a um simples café ou chá. Se vê que não o mereço!
Espero que aquilo que propões se faça realidade. Se não é antes, no Natal estarei no Porto, ou seja pela S. da Hora, Pedras Rubras, Maia...

Um grande abraço pleno de afecto

João Videira Santos disse...

Estou de acordo com tudo o que escreveu. Tuuuuuuuudo. Um receio me assalta...é que alguém pense que a direita selvagem do nosso país possa resolvar as questões que nos preocupam...Sei do que falo. A minha familia conheceu todas as "estâncias de turismo" de Salazar e Caetano. De Peniche ao Tarrafal, foram "só férias"...

Dois Rios disse...

Dúvidas e mazelas que assolam Portugal, Brasil e quem mais se aventurar a entrar na fila.
---
Um beijo carinhoso, minha querida e doce MdSol.

Inês

p.s. oops! ...do lado de cá, diga-se de passagem! rss..

observatory disse...

e que tal é regostar?

sabe a geleia de frutos negros?

amanha comento o post

:)

Juani lopes disse...

jo, en un momento cuantas dudas, yo tengo siempre una segura, si llegare a final de mes :))
saluditos

WOLKENGEDANKEN disse...

Infelizmente nao estou o suficientemente informada dos "acontecimentos internos" de Portugal para poder seguir os detalhes das dúvidas.

Mas, o que está claro, é que o sindrome de dúvidas é obviamente uma manifestacao de inteligencia !

E adoro ese rabinho curioso, tao contente de ter chegado perto do ceu.

muito bom dia para ti !

Anónimo disse...

Mais dúvidas ? Venham elas ! Sáo muito instrutivas ...
:)) José-Carlos

JPD disse...

Olá mdsol

Tudo o que relatas está correcto.

Ha uma maldição de Agosto que nos arrasta para um estigma incontornável, o da silly season.
Torpor e tonteria parecem inexpugnáveis.
Bj

um Ar de disse...

Caro jpd,
Nunca tinha pensado no mês de Agosto dessa maneira...
Estarão, de alguma forma, explicados os meus silly thoughts?
Quem dera...

salvoconduto disse...

O interesse de serem colocadas aqui não se questiona, a dúvida está nas respostas certas e não nas politicamente correctas.

De certeza que os jornais de amanhã tratão umas quantas respostas, mas confesso que essas as não vou ler, já as conheço antecipadamente e não me agradam, fico à espera de outras. ;)

Mr. Lynch disse...

Mdsol;
Como um dia alguém disse:
"O melhor é o país fechar para obras"...
Estamos mergulhados no caos. Quando pensamos que nada poderá piorar... eis que somos surpreendidos!

Não conheço a obra de G. Fernandes... A descobrir.

mia disse...

Eu diria, dúvidas de quem acorda... porque há muito mais gente que não gosta de acordar e, numa modorra impressionante (e não apenas em Agosto), vai passando pelos dias com as certezas impingidas pelos nabos que se guindaram aos pedestais... Maravilhosa imagem. Um abraço e obrigada pela lucidez.