28 agosto, 2008

gostos do comum dos mortais (2)






















coleccionar edições de "O príncipezinho" de Antoine de Saint-Exupéry







15 comentários:

Véu de Maya disse...

A eterna criança que vive em cada um de nós é o laço mais profundo de toda a gente com a inspiração e a felicidade dos sonhos...e o Principezinho de Exupéry tem a magia de abrir todos esses laços entre o sonho e o Universo...um livrinho imortal...

beijinhos

Jardineiro de Plantão disse...

Andando, de pedrinha em pedrinha... encontrei este lindo blog...prazenteiro, airoso e muito jovial... por cá voltarei na certa.

Livro da juventude... "o principezinho", boa leitura esta sim.

Abraço

observatory disse...

nunca é importante como se chega

importante é chegar.

bom blog.

ainda aqui faltam um LP e um livro muito velho :)

obgd pela visita

livia soares disse...

Olá, Maria.
Grata pelas visitas gentis e estimulantes. Gosto muito de vir aqui, também. Adorei saber que também gosta do Principezinho. Vc me fez lembrar: sabia que Antoine de Saint-Exupéry já morou por algum tempo aqui em Natal? Vai ver que era desses franceses que gostam de rodar pelo mundo...
Um abraço.

poetaeusou . . . disse...

*
ternura da,
mdsol
,
conchinhas
,
*

Cometa 2000 disse...

belíssima colecção...

RB disse...

Afinal não é só o futebol que é universal.

Osvaldo disse...

Olá Mdsol;
Como sempre é um prazer entrar no teu blog e quando o tema é "Le Petit Prince" de Saint-Exupéry faz-nos voar sobre as nuvens até cairmos na nosse doce infância...
"Le Petit Prince" atravessou os tempos e continua sempre actual provando que até nós poderemos quando queremos ser eternas crianças.
bjs

Juani lopes disse...

fue uno de los primeros libros
que lei, por ahora no tengo vacaciones,las he dejado para cuando operen a mi hija, me alegro de tu vuelta, es siempre un placer venir a tu blog
saluditos

Anónimo disse...

Tenho andado "por outra bandas" e desleixei-me nos comentários... Hoje estou muito cansado(quase não dormi) mas amanhã prometo voltar, fazer uma revisão dos atrazados. e deixar algumas coisas escritas.
:))
José-Carlos

Duarte disse...

Obrigado, pela homenagem que fazes a um dos meus autores preferidos.
Gostei do "principezinho", um canto á liberdade cheio de imaginação.
Com a leitura de "voo nocturno" acabei por fazer que a balança se inclinasse pela força aérea. Na noite que fiz o primeiro voo nocturno, então na Base de São Jacinto, como recordei a Antoine de Saint.Exupery...!

Um grande abraço

Multiolhares disse...

Livro que nos ensinou em crianças que as flores tinham de ser
regadas com amor
beijos

WOLKENGEDANKEN disse...

Bonito objecto de coleccao!! Eu tambem tenho em varias linguas. Embora nao comparto de nenhuma maneira a opiniao que se trata de um libro para criancas !!

WOLKENGEDANKEN disse...

un liVro, claro, nao um libro (grande suspiro !)

Henrik disse...

Obra ímpar. Expoente de um século.