25 agosto, 2008

chega de saudade ...






Desheng, Ma
summer meeting
(2006)








REGRESSO

Não não mereço esta hora
eu que todo o dia fui habitado por tantas vozes
que exerci o comércio num mercado de palavras
Não mereço este frio este cheiro tudo isso
tão antigo como os meus olhos
talvez mesmo mais antigo que os meus olhos

Ruy Belo, todos os poemas, 50


João Gilberto, chega de saudade [3.47]


Gal Costa, chega de saudade [3.54]

CHEGA DE SAUDADE
Composição: Tom Jobim e Vinícius

Vai minha tristeza e diz a ela que sem ela
Não pode ser, diz-lhe numa prece
Que ela regresse, porque eu não posso
Mais sofrer. Chega de saudade a realidade
É que sem ela não há paz, não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim, não sai de mim, não sai

Mas se ela voltar, se ela voltar,
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei
Na sua boca, dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser, milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim.
Não quero mais esse negócio de você longe de mim...

[Espero que estejam todos muito bem. Para ser franca, já estava com algumas saudades. :) para todos!]

9 comentários:

Antunes Ferreira disse...

LISBOA * PORTUGAL
ferreihenrique@gmail.com


Boas

Passei hoje por aqui para te dizer olá! E ver como vão as coisas. Pelo que vejo, felizmente bem. Repito: gosto deste blogue. Virei cá sempre que puder pois entendo que o mereces – e dá-me prazer.

Espero também que voltes ao meu Travessa do Ferreira (www.travessadoferreira.blogspot.com). Ou que o visites pela primeira vez. Ficarei, podes ter a certeza, muito satisfeito.
Qjs/Abs

Justine disse...

Bem-vinda ao país real! Espero que as férias tenham sido num canto habitado por sonhos, florestas encantadas e gente honesta:))
Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
Não quero mais esse negócio de você longe de mim...
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*

João Videira Santos disse...

Na escrita do poeta, na voz de quem canta, todas as palavras perfumam a leitura no desenho dos sentidos ou no som de quem as escuta...

Véu de Maya disse...

Acertei na mouche...A saudade tb gosta de ser rainha...sobretudo depois de umas férias gostosas.

abraço de regresso

Graça Pimentel disse...

Bonitas palavras! Bonitas vozes!
Entras em grande e eu, sou franca, já tinha saudades.
Os brasileiros cantam o amor como ninguém.

Beijo grande

rosasiventos disse...

escandalosarosa, pois é!! :)

[ que bom que voltaste!

um Ar de disse...

Que bom que voltaste!... [que hei-de mais dizer?]
.
Se não estive atenta, foi porque tive uma nova visita das minhas inseparáveis enxaquecas e dos sonos mórbidos e antecipatórias que as antecedem...
.
Desculpa a falta de atenção, porque a saudade era muita!...
.
[Beijo enorme]

mdsol disse...

A todos

Que bom o gosto de sentir o gosto do regresso!

:))