27 outubro, 2010

tapa sem cañas






LoCicero, Patrick
fall hydrangea
(2009)








Deixo flores, deste tempo. Com votos de um tempo bom!


[Adenda: Mal eu sabia que me havia de cruzar no hall do hotel com o don Manuel Fraga Iribarne. Um senador em cadeira de rodas e com um olhar de que não vos sei dizer, porque dividi o meu próprio olhar entre um senhor envelhecido e dependente e a memória de um dinâmico franquista.]

10 comentários:

anamar disse...

Coisas de hotel...
Flores para ti também... e há lá em casa umas laranjinhas para ti...
beijocas:))

Anónimo disse...

Maturidade...

Maria disse...

A provar que todos somos iguais. A nascer e a morrer...

:)

Meg disse...

O acaso traz-nos por vezes situações como essa no hotel.
Flores são sempre um mimo bem recebido...que retribuo com carinho.
Beijo, Mdsol!

Henrik disse...

Este sítio é um deleite para os olhos. =)

intimidades disse...

fantasticas coincidencias

Beijos
Paula

JPD disse...

A vida é assim.
Bjs

ariel disse...

Ainda bem que está fora uns dias Maria do Sol. O ambiente por cá não se recomenda...

Beijinho.

heretico disse...

D. Manolo em fim de linha...

acontece a(os) melhores!

beijo

jrd disse...

O velho facho 'já era', ou melhor já não é!
;-)