13 outubro, 2010

a bem suados

Entre a lição de resistência e esperança que os mineiros nos dão e o trabalho de todos os envolvidos nos trabalhos do seu resgate, a minha comoção só aumenta. Abençoados: conhecimento, investigação, reflexão, tecnologia, destrezas, vontade, empenho, ... que permitem um trabalho tão competente.
Portanto, os que permitem (ou exige) que, hoje em dia, se trabalhe sem as condições de segurança  permitidas pelos: conhecimento, investigação, reflexão, tecnologia, destrezas, vontade, empenho ... desculpem-me a crueza da linguagem, mas são umas bestas com forma de gente.

15 comentários:

Rogério Pereira disse...

Vejamos MdSol
O que acontece de seguida
a essa gente sofrida...

Vejamos MdSol
Depois dos gestos solidários
Se tais destinos não serão precários
Como precários são
seus colegas de trabalho
que não ficaram sob aquele chão

Vejamos MdSol...
Vejamos!

João Menéres disse...

Segundo ouvi à hora do almoço, em Portugal, nas minas da Panasqueira há segurança,
Ainda bem!
Nem quero imaginar o que eles passaram naqueles dias COMPLETAMENTE ISOLADOS, a sentirem~se enterrados vivos!...
Mas, felizmente, não foi demasiado o tempo que levou a serem localizados e pouco mais tempo foi preciso para comunicarem com eles!

De acordo com o teu final !

Beijos.

O Puma disse...

Que viva a solidariedade e as competências a imagem do país
que bem precisa

e os responsáveis
de novo à solta?

jrd disse...

Levantados do chão.
Livres, ou não!...

Sara Veiga disse...

Totalmente de acordo. Abençoados progressos e boa-vontade.

lino disse...

Bestas são, em forma de gente não!

JPD disse...

A SIC, no jornal desta noite, referenciou ao de leve, relatos de desentendimentos no fundo da mina; formação -- Sempre indesejável -- de dois grupos de mineiros.

Por maior esforço que se possa fazer, parece-me natural e desejo ardentemente que seja coisa passageira, quando, resgatados, todos eles voltem a falar e a repor o espírito de solidariedade e camaradagem.

A pressão emocional a que todos estiveram e a derradeira, enquanto o resgate se desenrolar, deverá fazer-nos pensar sobre as nossas condições de trabalho e as de outros profissional. Estou de acordo com a questão que levantas, mdsol

intimidades disse...

infelizmente, podemos ser igualmente grandiosos, e pequenos

Beijos
Paula

Daniel Santos disse...

nem mais.

heretico disse...

quem no fundo das minas fica soterrado? eis a questão. a minha (velha)questão...

tanto progresso e tanta generosidade. e a Liberdade tão longe...

beijo

António P. disse...

Boa noite mdsol,
É como disse o 2º mineiro resgatado ( Mário Sepulveda ) :
" Estive entre Deus e o Diabo. Foi Deus que acabou por me dar a mão " ( de memória ).
Esperemos que todos saiam e saibam seguir a sua vida com dignidade, a mesma que agora demonstraram ter.
Esperemos que a imprensa ( alguma ) não alinhe em Big Brothers e que os 33 saibam resistir a essa tentação ( de milhões, o vil metal outra vez ).
E não façamos deles santos.
Como diz Mandela no seu último livro : " Não sou um santo".
Quanto à tecnologia :
é realmente pena que o que o extraordinário que se conseguiu numa situação de excepção não seja aplicado no dia dia.
Mas tenhamos esperança.
As situações limites mostram-nos que os avanços tecnológicos nada valem sem o homem.
Mas que foi um belo dia lá isso foi.
Beijos

Mónica disse...

BRAVO!!!!

(muitas bestas são engenheiros e esta hem??)

anamar disse...

Por boas razões que postei...
como tu, s´posso continuar emocinada...

E depois, todos barbeadinhos, sem desmonstrar desepero. <Belos homens ou "bestas" de carga mental?
Beijinho, linda mdsol

ariel disse...

Lindo título, Maria do Sol. O que eu gostaria de saber era quais serão consequêcias para os donos da mina por não terem cumprido a lei...,nunca mais ninguem falou disso, eu pelo menos não ouvi.

beijinho

:)))

Justine disse...

Concordo totalmente contigo! E abomino o "circo" mediático, o aproveitamento do caso...