26 março, 2010

está quase

.






Kuo, G.
voyage









 
Hoje é dia de fazer a mala. Tantatralha, balhamedeus!


Fausto, o barco vai de saída

O barco vai de saída
Adeus ó cais de alfama
Se agora vou de partida
Levo-te comigo ó cana verde
Lembra-te de mim ó meu amor
Lembra-te de mim nesta aventura
P´ra lá da loucura
P´ra lá do equador

Ah! mas que ingrata ventura bem me posso queixar
Da pátria a pouca fartura
Cheia de mágoas ai quebra mar
Com tantos perigos ai minha vida
Com tantos medos e sobressaltos
Que eu já vou aos saltos
Que eu vou de fugida

Sem contar essa história escondida
Por servir de criado a essa senhora
Serviu-se ela também tão sedutora
Foi pecado
Foi pecado
E foi pecado sim senhor
Que vida boa era a de lisboa

Gingão de roda batida
Corsário sem cruzado
Ao som do baile mandado
Em terras de pimenta e maravilha
Com sonhos de prata e fantasia
Com sonhos da cor do arco-íris
Desvairas se os vires
Desvairas magia

Já tenho a vela enfunada
Marrano sem vergonha
Judeu sem coisa sem fronha
Vou de viagem ai que largada
Só vejo cores ai que alegria
Só vejo piratas e tesouros
São pratas são ouros
São noites são dias

Vou no espantoso trono das águas
Vou no tremendo assopro dos ventos
Vou por cima dos meus pensamentos
Arrepia
Arrepia
E arrepia sim senhor
Que vida boa era a de lisboa

O mar das águas ardendo
O delírio dos céus
A fúria do barlavento
Arreia a vela e vai marujo ao leme
Vira o barco e cai marujo ao mar
Vira o barco na curva da morte
Olha a minha sorte
Olha o meu azar

E depois do barco virado
Grandes urros e gritos
Na salvação dos aflitos
Esfola, mata, agarra
Ai quem me ajuda
Reza, implora, escapa
Ai que pagode
Reza tremem heróis e eunucos
São mouros são turcos
São mouros acode

Aquilo é uma tempestade medonha
Aquilo vai p´ra lá do que é eterno
Aquilo era o retrato do inferno
Vai ao fundo
Vai ao fundo
E vai ao fundo sim senhor
Que vida boa era a de lisboa.

Fausto

15 comentários:

João Menéres disse...

Vais até aos brasis?

BOA VIAGEM, aproveita tudo e regressa depressa (no fim de tudo o que estiver programado).

Um beijo.

Maria disse...

Quero cantar este Fausto amanhã à noite. Em Sintra...

:)))

Carminda Pinho disse...

Mas então vais de barco?
Hummm...pensava que ias de avião.:)
Não sei quando partes, não sei quando voltas.
Desejo que faças boa viagem e que voltes (também não havias de lá ficar, logo ali).:)))

Beijinhos, linda Sol.

WOLKENGEDANKEN disse...

Um beijinho, muito, muito boa viagem e uma estadia interessantissima ...

E desejo para mim que encontres uns pintores - de preferencia ainda desconhecidos - cujas obras vao aparecer no Branco....

O quadro deste post é uma verdadeira delicia :))

António P. disse...

Boa viagem e estadia, mdsol.
Grande música.

jrd disse...

Grande, grande é a viagem!
Bons ventos!

Rogério Pereira disse...

Bom regresso! (ou já cá está?)

Quanto à canção, o Fausto um dia segredou-me que não era viagem nem barco. Era o país a naufragar...

Releiam. Que bela metáfora!

anamar disse...

Linda mdsol,
boa viagem...
Depois do trabalho, muito passeio e descanso.
Mereces o melhor.
Beijinho
:))
Com este "Barco..." gosto de cantar e dançar.
O quadro , é lindo.

lino disse...

E vais de barco? Vê lá não enjoes :))

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Boa viagem!

A.Teixeira disse...

Então será altura para as despedidas, Maria do Sol. Boa viagem e boa estadia.

ariel disse...

Atão é agora não è? A inveja é um sentimento muito feito...
Muito boa viagem e traga de lá um cheirinho de alecrim...
:))tu

ariel disse...

ui, aquele comentário saiu meio estropiado, não sei o que quer dizer "um sentimento muito feito" nem aquele "tu", pendurado no final. a coisa já teve melhores dias.
Bon voyage ma cherie.
:)))

Mónica disse...

grande trip! :DDD

bettips disse...

Dou sempre uma volta...mas não posso ver tudo... Esta, como a AMO, vai com satisfação "que vida boa é a da lisboa"!