03 dezembro, 2009

evocação da A.

.






Jones, R.
heaven
(s/ data)









Foste embora, minha querida, demasiado cedo, demasiado depressa, demasiado antes de tempo. Escolheste o recato nesta recta final. Fico na dúvida se, ao respeitar a tua escolha, não te mostrei devidamente como gostava de ti e como te queria muito bem. Mas, pensando bem, eu sei que tu sabes e isso, sendo muito pouco, dá-me algum sossego neste momento triste, triste, triste. Olha, minha querida, hoje deu-me para vestir o casaco azul de malha, igual ao teu e que tão elegante te fazia.
Que as cores quentes do céu te afaguem. Com muita ternura.


Bach /Gounod, Avé Maria (harpa e violino)


Bach/Gounod, Avé-Maria (Violoncelo - Julian Lloyd Webber)

14 comentários:

lino disse...

:))

Daniel Santos disse...

eu gostei.

JPD disse...

Lindo, lindo, lindo!

Como justificar tanta ternura, se ela partiu?;
Como justificar tanto desprendimento ante o desesperado homem e a sua ternura?

Saudações.

Mar Arável disse...

BJS

susana disse...

Há dia em que os lugares comuns são o nosso maior refúgio. Faço minhas as suas palavras, que o nó que trago na garganta reprime-me os dedos.
Envolva-nos o casaco azul, nos dias em que o sorriso da A. desflorar de novo na face da nuvem.

Um beijo. Mais um, hoje.

Francisco Clamote disse...

Belíssima e sentida evocação!

anamar disse...

Palavras minhas para quê?
Estou aqui ao teu lado, para te fazer um pouco de companhia...
E ficas linda de turquesa...
Beijinho
:))

WOLKENGEDANKEN disse...

E nos momentos que nos parecem inaguantaveis que tambem sentimos a nossa forca para aguentar muito mais do que pensavamos .....

Tia_Cunhada disse...

Como a beleza pode estar até nos momentos mais tristes...

Um abraço, com a ternura da terra

Paula disse...

A perda é sempre algo que, por diferentes motivos, se revela insuperável, e a ida antes do tempo da nossa querida A. é algo que nunca superaremos. Confortemo-nos com a sua imagem sorridente e meiga envolta no seu casaco azul.

homenagem singela e afectuosa, tudo aquilo que ela era.
beijinhos
PB

Blondewithaphd disse...

Ui... Não sei que diga. Não digo nada.

mena m. disse...

Neste momento estará a A. a olhar-te lá de cima com um sorriso nos lábios, ao ler esta especie de sms celestial!

Muito comovente tanta ternura, Solinho!

heretico disse...

beijo.

jrd disse...

Para além do silêncio, que dizer?