01 março, 2009

ditos (17)






Noland, K.
mysteries, dreams to follow
(2001)





"Raramente o que se vê tem o fascínio do que se imagina".

Miguel Torga, Diário XV, 19


Lisa Ekdahl, deep inside your dreams

13 comentários:

Blondewithaphd disse...

Precisely! I couldn't have said it better myself:)

António Torres disse...

Raro, mas acontece.
E acontece ateh, o fascinio da realidade ultrapassar a imaginacao.
:)))

Ana Paula disse...

Excelente música!

E uma citação para pensar... acho que é verdade, embora a realidade seja sempre preferível porque é nela que podemos reflectir o que imaginamos :)

António Abreu disse...

Passando pelo Monte da Virita, cá cheguei ao seu branco no branco.
Parabéns, dá gosto.

antónio abreu
www.antreus.blogspot.com

Anónimo disse...

é isso, imaginar significa ver imagens...as que conhecemos e as outras.
cap s

Duarte disse...

O problema reside precisamente nisso, imaginar.

Abraços

mena m. disse...

Pois é!!!
Mas a imaginação às vezes também nos prega umas partidas...

BEIJINHO

WOLKENGEDANKEN disse...

Já Don Quijote concordava. Como dizia "Que se quemen os livros" ;)))

jrd disse...

Não devemos dar (muitas) largas à imaginação, porque podemos ficar com as vistas curtas...

Arabica disse...

É verdade, sim.



A nossa imaginação ganha contornos que na realidade resultam impossiveis. Ou invisiveis.


Normalmente quando leio um livro, que mais tarde é transformado em filme, o resultado é sempre esse.
A desilusão...o aquém limitado.

Beijinhos, boa semana! :)

~pi disse...

torga, ai torga,

que alívio nada sonhar

( e pouco me fascinar,



~

Donnola disse...

isso é q acontece em trás-os-montes :DDDD o fascínio de ver o mar é bem maior do q se imagina :DDDDDDDDDD e esta hem?

heretico disse...

por vezes a realidade ultrapassa a ficção

(enfim, para contrariar. rsss)