07 março, 2009

desafio

.

Mais um desafio ... e eu não vou dizer que não.

No livro que tenho mesmo à mão (Dois anos entre os Indígenas - viagens no noroeste do Brasil (1903 - 1905), de Theodor Koch- Gruenberg*), na pág. 161, a 5ª frase completa:

" 'Indecente', em geral, esta palavra estava aqui completamente fora de lugar."

(Aqui entre nós, tanto a 4ª como a 6ª frases eram bem mais interessantes. Mas não vou fazer batota, não é?)

E a bola vai para:

Duarte (missão já cumprida à sua maneira)
Bento (missão já cumprida)
José Albergaria (missão já cumprida, sem corrente)
O meteorologista
Pulsante (missão já cumprida, sem corrente)

Oh meninos, mãos à obra... :)))
É que sendo dia da mulher não ia "sobrecarregar" nenhuma, não é? rsrsrs

[* Não sei colocar aqui o umlaut ... (o uzinho com duas pintitas em cima) por isso escrevi Gruenberg]

13 comentários:

Luis Bento disse...

Respondido de memória... e enviado...

Arabica disse...

"Indecente" devem estar eles a chamarem-te a ti, pela descarada descriminação :) ihihih



beijinhos, bom domingo!

Juani disse...

di que si, que por un dia la mujer ordene, que pases un feliz dia de la mujer
saluditos

Blondewithaphd disse...

Ainda bem! Ainda bem que não vens sobrecarregar nenhuma "tipa" neste dia tão aluado:)
Não consegues pôr o umlaut com Alt Gr e depois carregar no dito no teclado?

mariam disse...

Mdsol,

passei p'ra desejar que tenhas um dia (que 'dizem' ser da Mulher!) muito Feliz! seguido de muitos outros não menos fantásticos!

deixo um abraço, o sorriso de sempre e saudades!
mariam

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

LISBOA = PORTUGAL

Olá Mdsol!

Primeiro que tudo um desejo: que passes um bom dia da Mulher. O que gostava de saber era se chegaremos a ter também um dia... do Homem? Hahahahahaha

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está muito bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo. Sou originário de Direito, Lisboa. Mas nunca exerci.

Informando, apenas: durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, que era o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção. E na Bola. E na TSF. E no Portugal Socialista. E no Jornal Novo. E na RTP. E... No ano passado, publiquei – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E gostaria de que me enviasses colaboração (25/30 linhas...). Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. E, já agora, entrar no rol de Seguidora/es. Muito obrigado

hantferreira@gmail.com

Qjs = queijinhos = beijinhos

Vanessa. disse...

É um belo desafio. Já o fiz há tempo!

jose albergaria disse...

Caríssima,
se compreendi(...) o seu desafio, já respondi.
A amizade nunca se pode fazer esperar.
O facto de hoje ser 8 de Março, e nesta data se ter "encerrado" uma efeméride, que virou convenção, não me preocupa.
Para mim, são os dias todos de amizade, de humana compreensão e de tolerância humanista.
É pelos valores noaquitas, que Noé levou para a Arca, com que suportou o Dilúvio, que eu me oriento:
1/O amor fraterno;
2/a solidariedade;
3/a verdade:
Abraço grande,
Zé Albergaria

WOLKENGEDANKEN disse...

Hmmmmm, identifico-me como uma ignorante completa ao nao saber de que se trata neste desafio ??!! Socorro !!

Pulsante disse...

Eu "baldo-me" à missão...sou avesso a "correntes" :)

Duarte disse...

Nunca li nada de Theodor Koch Grüenberg mas pelo que vejo deve ser interessante.

Acabo de ler "La Broma" de Milan Kundera, checoslovaco, excessivamente narrativo e descritivo, com muitas frases dignas de mencionar. A obra é de corte autobiográfico e está centrada nos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial. Elegi esta frase por motivos óbvios:
"; mi relación con Lucie me parecía tan hermosa que no se me podía ni ocurrir que en la realidad le faltaba algo."
Página 92, segundo parágrafo, quarta linha de texto.

Que sejas muito feliz, hoje e sempre. Vós sois merecedoras duma homenagem diária, não de um dia concreto.

FELICIDADES e um chi-coração

Duarte disse...

Querida amiga,
nunca colaborei neste tipo de actividades, cadeia, como tu lhe chamas, e não quero abrir uma excepção, para não criar um precedente.
Respondo, como deve ser e por seres TU, uma boa amiga, mas não farei nomeações.
A quinta frase completa da pág. 161 diz...

"Los compañeros del conjunto me organizaron una verdadera boda morava."

Feliz estou, por poder colaborar contigo.

Beijinhos

WOLKENGEDANKEN disse...

Aha, já descobri! Que ideia taogira !
Mas depois havia que escrever um texto coherente em que aparecessem todas essas frases :)))