17 março, 2009

preservação amais





Bachmann & Banz
all you need is love
(2007)




Existem algumas "renitências" da igreja católica que eu posso entender colocando-me na sua lógica sem, contudo, concordar. Isto sobre o uso do preservativo, não consigo mesmo encaixar. Muito mais qua,ndo o Papa anda em visita por África. É teoria a mais e responsabilidade prática a menos. Preservação a mais, é o que é!


The Beatles, all you need is love [ao tempo que não ouvia isto... e que bem que me soube ouvir :))]

25 comentários:

Donnola disse...

n tenho ouvidos para o papa :D

Donnola disse...

gosto da pintura, a aridez (alcatrão?) a entrar pela sala adentro

Donnola disse...

amais a mais é de mais

salvoconduto disse...

Eu cá por mim preservava o Papa dentro de um armário cheio de naftalina...

O que é demais é moléstia.

anamar disse...

Maria do Sol, só a arte nos pode mesmo salvar...
Mesmo para a maior "bacorada", consegues encontrar o quadro que se aplica...
Aproveito para agradecer as tuas palavras deixadas lá na casinha...
Beijinho
Ana

Anónimo disse...

ele, o papa, pernoita em áfrica?

Anónimo disse...

africa cheira a pecado, devaneios carnais. calor e lua gigante, é isso.

cristal disse...

O que África precisa mesmo é de missas... Aliás, orações são o mais eficaz que existe na prevenção da SIDA, da fome, da guerra e de outros horrores que os papas têm muita responsabilidade em fazer com que continuem a prosperar. E não só em África! Mas o que se pode esperar do imperador do "império romano do ocidente"?

Anónimo disse...

o preservativo erotiza o pecado, dá-lhe vida, sumo de vida...na africa do calor e lua gigante.

OnlyMe disse...

All you need is love... mas com preservativo sempre! ;)

Quanto à igreja e ao Papa, não me leves a mal, mas não comento... demasiada hipocrisia para o meu gosto!

Jinhos :)

António Torres disse...

Pois eu consigo compreender o ponto de vista da Igreja. E percebo que de um ponto de vista ontologico, o Papa nao poderia dizer outra coisa, por estar ai a razao.
A razao, ah luz desse canone.
Ja a razao, razao... Mesmo razoavel e simplificada, se formos serios, parece-me ser dificil acha-la assim ao virar da esquina.
Contrariamente ao que eu proprio julgava, o passar do tempo tem-me feito diminuir nas certezas e crescer nas duvidas. Nao sei se eh um bom sinal, mas espero que sim.
:)))

Arabica disse...

Sol,


Ando-me a passar.

Já são muitas as cegueiras, as gaffes, as irresponsabilidades, as faltas de inteligência, as faltas de sensibilidade, as faltas de visão.

Deus, lá de cima, deve estar a conversar consigo mesmo: perdoa-lhes que não sabem o que dizem...

Um beijo

Vieira Calado disse...

...E eu que julgava que a Santa Sé tinha uma fábrica das mesmas...

Ignorância a minha!...

Beijocas

Ana Paula disse...

Amais demais, é o que é! :):):)

Sou a favor do conceito de utópico para melhorar o mundo, mas há utopias do "outro mundo"!

Parece-me tudo, acerca do facto, efectivamente surreal.

Adorei a imagem! Um bj :)

Duarte disse...

Não tenho nada mais que agregar, já que estou em total concordância contigo

Um grande abraço para ti

WOLKENGEDANKEN disse...

Que bonito o "bla,bla,bla" dos Beatles :))

Ahhh, Solzinha,sou geralmente uma pessoa pacifica mas ao ouvir falar do sr. Ratzinger irrito-me a serio !!! Fui a ver o link do artigo que citas. e dali cheguei a um blog onde se discutiu o tema e sim, há pessoas que defendem a posicao deste papa que é de longe o pior dos seus colegas nos ultimos 100 anos.... há pessoas que tratam de ignorantes e de burros e de immorais as pessoas que defendem o acto razoavel de se proteger a si mesmo e aos outros do contagio com o HIV e outras infeccoes transmitidas por contactos sexuais.

Que espectaculo triste e lamentavel ouvir falar o sr. Ratzinger, ex-chefe da institucao que substitiu a "santa inquisicao" .... E quem ninguem me diga que "nao é desse mundo" porque é duma parte consideravel das riquezas deste mundo acumuladas no Vaticano que ele vive..... e muito bem.

Os papas anteriores pelo menos esforcavam-me a construir lazos com outras religioes ou grupos ideologicos. Este .... cada vez que abre a boca critica, insulta, humilia.E só com o trabalho de tudo o corpo diplomatico que se evitam maiores conflictos

O sr.Ratzinger quase poderia servir de prova da inexistencia de deus porque, qué deus escolheria um representante tao pouco sabio e diplomatico..... ao nao ser por falta de escolha :))

Já paro. Nao gostaria que me mandassem um dos nao me lembro se 2000 ou 3000 "estudantes" em exorcismo que se estao a formar.... claro, o representante de deus deve saber quais as prioridades do mundo actual ... que fariamos sem exorcistas......

cumprimentos raivosos

poetaeusou . . . disse...

*
excomunga-se
o " dito " e pronteeees . . .
,
conchinhas,
,
*

O meteorologista disse...

também tu Brutus,
a blasfemar ?
Já somos mais dois.
saudações meteorológicas.

lino disse...

Se o pai dele tivesse usado preservativo, a humanidade teria menos uma aberração. E disse muito mais na minha tasca :))

Henrik disse...

pensamos no mesmo curiosamente...também escrevi algo sobre isto no blog...

WOLKENGEDANKEN disse...

POETA, QUE EXCELENTE IDEIA :))

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já conhece a minha opinião sobre o assunto, pois deixei-a expresa num post lá no CR. Entretanto, graças a uma leitora atenta, coloquei também no Delito de Opinião um post sobe o Arcebispo do Maputo que demonsta toda senilidade que invadiu a Igreja.

Mar Arável disse...

Com o devido respeito

direi

cuidado com o Papa

que andandodo por aí

não tem preservativo

Arabica disse...

Ainda venho a tempo de te convidar para um café?

Estás proibida de postar assuntos pertinentes como os últimos dois.

Até me esqueci do convite :)))

tinta permanente disse...

Em Maio de 2007 acompanhei um amigo que, em promessa, foi a Fátima a pé. Como eu ia de carro, tive tempo para, mais tarde, no meu outro blogue (já fechado) escrever uns cinco ou seis post sobre Fátima e toda a sua envolvência sob vários aspectos. Em jeito de conclusão, escrevi...

(...) A Igreja, por seu lado, tem o passo desacertado com o Tempo, com a História e com a Evolução. Mais por necessidade (leia-se sobrevivência) do que por inércia ou outra razão qualquer. O homem, outrora, ainda podia ser emparedado pelas concepções de Família, pelas ameaças de excomunhão ou tão prosaicamente pelos temores do Inferno. Hoje, o homem não procura Deus pela mão da Igreja; procura-O pelo seu próprio pé. Um conceito viciado de Deus, como a Igreja o ensina, faz dEle um beligerante cabo-de-guerra ou um juiz desapiedado que vê ‘pecado mortal’ por todos os lados e faz da vida uma corda tensa nas franjas do inferno. Uma simples falta dominical à missa é um passo gigantesco para o fosso terrível de um pecado capital. A noção de ‘pecado mortal’ está tão doente como qualquer outra noção da Teologia. A prática da Igreja rasga fossos, cada vez mais profundos, entre os seus dogmas e a realidade do seu rebanho. O celibato dos padres é a pedra de toque da mais patética falta de caridade por parte da Igreja, se atentarmos na forma como ela trata os seus ex-padres. Os casos mais recentes do aborto e do uso do preservativo, são outros exemplos eloquentes. Aos quais se juntam, de forma escandalosamente incómoda, as carências de toda a espécie, um pouco por todo o mundo, em contraponto com as imensas manifestações de riqueza material que a Igreja espalha, também, por todo o lado..

abraços!