26 outubro, 2008

mão, mano, main, hand so on and so on






Klinge, D.
hand 20
(2005)











A MÃO

A mão
que no fundo da noite chama,

num sopro mais ligeiro
que a pedra do desejo

ou o cheiro
do feno quente ainda
da última gota de água,

a mão
esquece a árvore onde fez o ninho

e vai poisar
entre o frio dos joelhos

devagar.

Eugénio de Andrade, antologia breve, 84-85


Alfred Brendel, Beethoven - sonata para piano nº 14 (op.27) [moonlight sonata] 3º andamento

[a escultura, as palavras e a música... sim, a música... porque hoje é dia do senhor...um bom dia do senhor para todos, senhoras e senhores, meninas e meninos, damas e cavalheiros e todos os que aqui vierem espreitar rsrsr...]

21 comentários:

Delfim peixoto disse...

Gostei de todo o conjunto
bj

Carminda Pinho disse...

Ai! Estas mãos...:)
E dizes muito bem, que hoje é dia de...e meninas também que é aquilo que eu sou, eheheh.
E por ser o meu dia, estou aqui refasteladinha a blogar, e o meu "amo e senhor" está a fazer umas coisitas ali na cozinha...eheheh e, é se quer companhia ara ver o futebol, que começa daqui a nada. Lol
(Ai! Se ele lesse isto...:)))

Beijos, linda.

Véu de Maya disse...

ouvi a sonata que é sublime e reli o poema do Eugénio de Andrade que sempre nos toca...

abraços...

cristal disse...

O meu dia foi dia de fungar... tenho o nariz a parecer uma torneira avariada! BJS

Tinta Azul disse...

pois que hand...a mexer
:)

intimidades disse...

da-me a mao

JOkas

Paula

Graça Pimentel disse...

A minha mão não resitiu a carregar na seta que me deixou a ouvir esta delícia. Depois a mão clicou no comments para te deixar um grande beijo

heretico disse...

mãos que fazem milagres... devagar!

beijo

Anónimo disse...

dar a mão para ajudar.
dar a mão para afagar.
dar a mão para acompanhar.
dar a mão, só para dar.
Mas dar!

Ky

SMA disse...

a mão que alimenta, mão que levanta, mão que se faz e me faz
.
.
.
entre mãos de deixo
um bjo

Duarte disse...

Não há nada como uma boa mão donde poder agarrar-se...

:))

Besos

mariam disse...

Mdsol,
pois, que gostei muito do triunvirato deste dia do Senhor... pois eu, cometi o santo pecado da preguiça... rsrsrs e acabei a tarde com o santo pecado da luxúria, pois extasiei-me com um pôr-do-Sol Outonal soberbo...

boa semana
um grande sorriso :)

mariam

livia soares disse...

Olá, querida.
Bela postagem. Adorei o poema, não conhecia este; gosto muito das coisas que descubro aqui. Seu blog é bastante inspirador.
Um abraço.

Osvaldo disse...

Olá Mdsol;
Obrigado por dar um Espaço no seu blog ao "Grande" Eugénio de Andrade que por tudo que ele fez por nossa literaratura bem merece ser reconhecido por todos nós e melhor ainda quando você o "liga" no seu post a Beethoven.
bjs

Anónimo disse...

Bela tríade !...

:))) José-Carlos

Anónimo disse...

Bonito Ky!

Quatro verbos tão essenciais
numa disputa que
não exclui os demais.
E então...
'só para dar. Mas dar!'...
Deve ser tão bom!

Pura gratuidade!
Um compromisso com a Verdade
do momento,
anelando o Tempo!

Deve ser tão bom, tão bom!...

***

Justine disse...

Não sei a que senhor te referes, mas que está um ambiente encantador e encantatório, ah isso está!!
Bjinhos:))

observatory disse...

haja mao

sem trocas

observatory disse...

haja mao

sem trocas

TINTA PERMANENTE disse...

Não sei se me fique pelas palavras de Eugénio de Andrade se derrame vagarosamente o olhar por essa bela peça d'arte...
Mas como é dia do senhor fico-me, comtemplativo, em silêncio...


abraços!

JPD disse...

Belíssima conjugação entre um dos melhores poetas e um indiscutível compositor.
Bjs