05 outubro, 2008

todas as estações se cruzam






Dauge, B.
orange fall
(2007)









ESSE VERÃO

Vinha meio nu
Trazia uma cesta de vime cheia de amoras
que colhera nas margens do rio
Passara a tarde toda de silvado em silvado
Na sua mão direita um pequeno arranhão
_ Tão quente, tão quente
esse verão

J. Sousa Braga, o poeta nu (o segredo da púrpura), 143



Aphrodite's Child, spring, summer, winter and fall

[pronto... ninguém é perfeito... hoje deu-me para estas nostalgias adolescentes... embalem-se, balancem-se, deixem-se ir nos trinados, rendam-se aos rodriguinhos da voz... afinal ... não virá mal ao mundo!] rsrsrs

E lá porque é Domingo, dia do senhor, blá blá blá (já sabem o que penso destes dias) não se esqueçam que é dia 5 de Outubro

25 comentários:

mariam disse...

esse poeta Dr, nosso contemporâneo, gosto tanto da sua escrita, aparentemente simples,,,
Domingos nostálgicos
tento contrariar
saindo, rindo,
hoje
"lixei-me"
estou febril
antibiótico,gelo
e dieta liquida
fiz um "implante"
rsrsrs

esta literatura toda foi p'ra te provocar um grande sorriso :)

boa semana
um abraço
mariam

ah! já havia deixado coment na "Lua" a prpósito da n/bandeira...

~pi disse...

música de... como era...!? ai.........

tardes tardes, amoras amoras,
( o jorge que sabe muito destes assuntos

de ajudar a trazer meninos à luz :)

( purpurina mente


~

Véu de Maya disse...

Viva a República..e a democracia que aprofunda os seus valores e Zela pelos altos interesses da res publica...que não são apenas financeiros...viva tb a arte e a poesia.
A música nostálgica...e os tons vermelhos da imagem cruzam-se tão bem...

Descanse bem

Tinta Azul disse...

O "nosso" JSBraga...agora, ainda, tenho mais um ponto de contacto com o poeta...ou melhor entre a minha descendência e a do poeta...
:)

Violeta disse...

Domingo é dia de nostalgia... associado ao feriado; dá para a poesia, assim...
boa semana

Anónimo disse...

correcção aos lyrics
...
Spring, summer, winter and fall
are in everything
I know in love we had them all
now my love is gone... for a while.

Assim, sim
katie

poetaeusou . . . disse...

*
jorge s. braga, ultrapassa, eugenio de andrade
quando este escreve:
,
O meu país sabe a amoras bravas
no verão. . .
,
conchinhas, nocturnas,
,
*

intimidades disse...

cores quentes

Jokas

Paula

Duarte disse...

Também cheguei a casa alguma vez com arranhões e as mãos cheias de amoras, gosto imenso! Tenho em casa framboesas e este ano até fiz marmelada.
Que coisas que conto aqui. Bom, segui a tua inspiração...

Um abraço

manhã disse...

O Senhor e a Républica não se dão lá muito bem, ou não se deram, agora suportam-se mas sem grande entusiasmo!! boa semana

mundo azul disse...

...e porque hoje é domingo, deixo um beijo e votos de uma próxima semana, regada de risos e realizações!!!

Anónimo disse...

Vim tantas vezes buscar,
ânimo e inspiração, tudo parecia então dizer,
algo mais que a intuição.
Mas palavras há que ferem mais que intenção, na ponta de adaga fincada.. a destruir toda, toda presunção.
Presumi? Errei então em toda linha?Eu haveria de querer saber 'o que é' e 'o que foi' também.
E se poderia estar por perto, mesmo que o 'perto', não o seja tanto assim.
....
"This last thing
Is passing now
Like summer to spring"...
(traduz esperança, mas o resto a contradiz...mais esperança há no que a Katie diz)
...
A passagem das estações
faz mais consistente o caminho.
Eu só desejei a liberdade
para poder decidir, que de agora em diante
mais perto do coração
hei de querer caminhar.

***

observatory disse...

é um jorge...

jorge

Juani lopes disse...

Que pases una feliz semana
saluditos

WOLKENGEDANKEN disse...

Mas afinal o quadro representa uma cruzificacao ou nao ? Ou entao o condicionamento cultural é tao forte que até eu - que nao sou nada catolica - vejo um Cristo onde nao há ??? Fascinante !!

Anónimo disse...

...
"Na sua mão direita um pequeno arranhão"
...
Um pequeno arranhão? Então não valia mais retornar todo arranhado? E herdar (com o tempo, claro está) cicatrizes deste "tão quente, tão quente...verão."

'Nah'! Isso era pouco...

***

Henrik disse...

E quantas belas amoras não se comeram nessas tardes...

mena m. disse...

Pintura, poema,e música perfeitos!

E as amoras eram doces...

Anónimo disse...

Nostalgias + nostalgias...

:)) José-Carlos

observatory disse...

o homem dos mil e um planos

boooom o 5 do 10

com braga sem jorge talvez de sousa agua

talvez mais teimoso do que eu :)

JPD disse...

Não há dúvida que estes dias de sol franco em céu azul, azul, azul, ainda nos fazem manter uma réstia de ligação ao Verão que só para o ano voltará.
Bjs

heretico disse...

gosto de versos. como amoras...

e republicas ... laicas!

beijo

Dois Rios disse...

Querida Sol,

Não consegui ouvir a música. Meu navegador recusou-se.

Fico com a poesia e a bela imagem. Não conheço esse poeta. Vou pesquisar sobre ele.

Fria, fria essa primavera carioca!

Beijos chuvosos do lado de cá.

Inês

instantes e momentos disse...

Saudades de vc, muitas.
Apareça, voce já faz parte de lá.
Um beijo
Maurizio

Carla disse...

que belas lembranças que me proporcionaste!
amiga tens um prémio para ti no leado direito do meu blog, espero que o aceites
beijos