18 outubro, 2008

da necessidade de






O'Neill C.
change I






15 comentários:

dingo loader disse...

very clever.

compact track loader disse...

its good to know about it? where did you get that information?

Juani lopes disse...

no se porque pero me recordo al muro de pink floyd
saluditos

heretico disse...

... e barreiras também.

e que prevaleçam os "barreirinhas" eheheh

Carminda Pinho disse...

Às vezes é necessário, sim...:)
Mesmo com um João, e tudo...lol

Beijos, e bom domingo.

Osvaldo disse...

Olá Mdsol;
Este "tableau" faz-me lembrar um que tivemos exposto durante um largo tempo no MAH e que mostrava os "pavés" de uma rua qualquer de Paris mas que agora não recordo o título e que sempre me intrigou no bom sentido) a intenção artistica do autor.
bjs

Anónimo disse...

Pre_(S)Sentimentos, Desejos e Promessas..

Irei ao teu encontro quando me
chamares com
tua própria voz.

Estou pronta. Cheia de cuidados, não nego
(que devo saber enfrentar) mas
desejo-te agora mais do que ontem. Amanhã ainda mais.
À tua voz, eu irei.

Chama-me. Que meu amor não esmorece mas o tempo...
é inclemente.
Agora (parece) ainda que o temos nas mãos.(Desculpa-me o silêncio)


Hás de roubar-me o ar quando estiveres bem perto. Tudo em mim
vai parecer
desabar ao menor toque...

Apesar da fragilidade, dos cuidados, dos receios... vou saber
que és aquele por quem
eu esperava e estarei segura então.

Doce mistura essa...temor e sentir-me segura, como quem entra em casa alheia e sente-se logo bem.

Aproxima-te...
abraça-me com ternura antes da
loucura...

quero sentir de cada poro a
existência e a sede...sede de ti em mim, despoletada pelo teu abraço.
Terno e forte abraço onde vou me esquecer..

Mesmo agora sou
Tua. Não serei de mais ninguém.


"Eu sou do meu amado, seu desejo o traz à mim. Vem, meu amado vamos ao campo...
...
lá te darei meu amor..."
(Ct 7.11-13, fragm)

***

poetaeusou . . . disse...

*
a parede
da resistencia,
,
conchinhas,
,
*

~pi disse...

essa água livre que recolho para lhe dar um único banho
essa que do riso recolho todas as noites,

muitas ânforas se alongam agora esguias
se assinalam assim a meu lado,

vem cansado de tanta viagem, de tão longo caminho sem fontes.
a cada dia a água que ri e a água que chora ganha novo perfume, esse fio de aroma,
essa lua bordada na curva dos olhos

recolhe ele ainda um éter de estrelas que misturamos nos braços cruxados sobre o peito, saliva,
lenta aguarela a bordar a ave, traço pena a pena, pequenina ave completa
( e ninguém há-de entender porque somos felizes e rimos,

porque atravessamos com mil cuidados riachos onde os pés sobressaltam,
porque cantam as últimas chuvas enigmas de rãs e limos,
porque tudo estava há tanto tempo na mais antiga escrita, tudo, na mais antiga escrita, escrito. :)

~pi disse...

desculpa enganei-me na versão do poema é este: :) beijO ]


essa água livre que recolho para lhe dar um único banho
essa que do riso recolho todas as noites,

muitas ânforas se alongam agora esguias
se assinalam assim a meu lado,

ele vem cansado de tanta viagem, de tão longo caminho sem fontes.
a cada dia a água que ri e a água que chora ganha novo perfume, esse fio de aroma,
essa lua bordada na curva dos olhos

recolhe ele ainda um éter de estrelas que mistura na cruz sobre o peito, saliva,
lenta aguarela que acorda a ave, traço a traço, pena a pena, pequenina completa ave
( e ninguém há-de entender porque somos felizes e rimos,

porque atravessamos com mil cuidados riachos onde os pés sobressaltam,

porque cantam as últimas chuvas enigmas de rãs e limos,
porque tudo estava há tanto tempo na mais antiga escrita, tudo, na mais antiga escrita, escrito.

Anónimo disse...

I accept your surrender.

***

Véu de Maya disse...

Os muros são sempre um atraso de vida...quando se levantam é porque algo vai mal...
Que triunfem a arte e a poesia para romper com esses fantasmas e trazer alegria e leveza à vida...

;)

~pi disse...

i accept your acceptance,

- she ( x ) he quietly answered ~

mariam disse...

olha, já cheguei ao último degrau desta "ronda"...
apenas e só, "da necessidade de" me ir embora... ou ficaria com muito gosto mais um bom bocado!

já havia tomado conhecimento dos "Deolinda" na casinha da «Lucia» ...nunca os tinha ouvido!

resto de boa semana
um grande sorriso para ti :)

mariam

Anónimo disse...

Thank you ~pi, for your concern.

***