25 outubro, 2008

gostos do comum dos mortais (5)








o sol já "carcomiu" parte da cor da lombada estreita e da capa desta Antologia Breve de Eugénio de Andrade, da Editorial Inova Limitada, edição de 1972.










Pierre Fournier, 1º andamento do concerto nº 1 para violoncelo de Camille Saint-Saëns, com a orquestra de câmara da ORTF conduzida por André Girard.

11 comentários:

Anónimo disse...

E cá estou eu outra vez. Palmas !

:)) José-Carlos

mariam disse...

estou a ouvir... que bom,
e, de repente, apeteceu-me deixar-lhe este poema

"MEIA-LUA
Pela água vai a lua.
Como o céu está tranquilo!
Vai ceifando lentamente
o tremor velho do rio,
enquanto um ramo jovem
a toma por espelhinho.

in, obra de Eugénio de Andrade/10, "Poemas de Garcia Lorca"

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

Tinta Azul disse...

Um Eugénio muito novo.
Não admira a lombada ter envelhecido também.
:)

Inês disse...

Minha querida Sol,

Saudades de você! Saudades das coisas lindas que você posta. Estou um tanto emocionada com o concerto que aqui puseste. Ando meio chorona esses dias, ainda mais com uma beleza dessas!

Estou cuidando da saúde e em breve estarei de volta, se Deus quiser!

Beijos do lado de cá, minha querida!

Inês
Dois-Rios

meus instantes e momentos disse...

Oi linda, mudei a cara do meu blog. Apareça diga se gostou ou não. Gosto de te "ouvir".
Um beijo.
Maurizio

Multiolhares disse...

comento-te com este poema

Dói-me esta água, este ar que se respira,
dói-me esta solidão de pedra escura,
estas mãos nocturnas onde aperto
os meus dias quebrados na cintura.

Eugénio de Andrade

beijinhos

Mr. Lynch disse...

Mdsol;
Uma edição do ano de 1972 de obras de Eugénio de Andrade... uma raridade!
Excelente escolha musical!
Bom fim de semana

Violeta disse...

o sol pode ter debutado a lambada do livro, ams os eu interior...
adoro Eugénio de Andrade.
Bom fim de semana!

Duarte disse...

A progressão poética de este senhor foi geométrica.
Quanto desconheço dele!

Reconhecido

:)))

Abraços

Véu de Maya disse...

Duas preciocidades!

abraços

observatory disse...

o que sol faz