13 janeiro, 2008

todo, tudo, em tudo...ao luar de janeiro

[PARA SER GRANDE, SÊ INTEIRO: NADA]

Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.

Fernando Pessoa/ Ricardo Reis

imagem: Homem do Vitrúvio . desenho de Leonardo Da Vinci.

6 comentários:

Um Ar De... disse...

Janeiro e os seus luares!...

Ricardo Reis e as suas palavras sábias...

Sempre se chega ao final de um domingo chato em boa companhia, na dele e na tua!

Bj

Anónimo disse...

E Fernando Pessoa escreveu tb:

Sol nulo dos dias vãos,

Cheios de lida e de calma,
´
Aquece ao menos as mãos

A quem não entras na alma!


Uma boa semana,fartinha de "sol"


Um beijo:pandorabox

Mariadosol disse...

um ar de
pandorabox

;))

herético disse...

enfim, Pessoa e a mania das grandezas! porventura, depois de um bagacito...

Mariadosol disse...

herético

um Pessoa mais descontraído, portanto...

:)

Tinta Azul disse...

Eu gosto deste poema.
E do homem de Vitruvio. Leonardo, o génio dos génios.