24 janeiro, 2008

contrição

"Citações. Não me refiro aos rendez-vous, mas àquelas poucas linhas alheias que são incluídas com este ou com aquele propósito no próprio texto. Citar é uma arte, manchada pela proliferação de incompetentes e pedantes.
...Porquê citar? Há duas razões: a modéstia e o orgulho. Cita-se por modéstia, reconhecendo que a certeza que se compartilha tem origem alheia e que se chegou depois. Cita-se por orgulho, já que é mais digno e mais cortês como disse Borges (perdoar-me-ão a citação?), termos orgulho das páginas que lemos do que das que escrevemos. Do mesmo modo que o viajante fala do que viu nas suas andanças, ...que o caminhante junta as flores que encontrou num ramalhete e o oferece à pessoa querida, citar é outra forma de dizer "não vivi em vão" (neste caso "não li em vão") e também "estava a pensar em ti". Nada disto tem a ver com o afã da erudição pois erudição não é mais que o pó que cai de uma biblioteca nun crâneo vazio, segundo o lapidar ditame de Ambrose Bierce no seu dicionário do Diabo (santo céu, mais uma citação)."...

Excertos da entrada "Citações" - Dicionário de Filosofia de Fernando Savater, Publicações D. Quixote, 65-66

peço palavras emprestadas quando:
sei que já disseram muito melhor o que quero dizer...
sei que já disseram melhor o que sinto e não sei dizer
gosto do que li e quero partilhar

tomem, então, as minhas longas citações como ramos de flores ... (só espero que ninguém tenha alergias rsrsrs)

imagem de cima: em:http://blackseyr.files.wordpress.com/2007/08/livros_logo.jpg
imagem de baixo: Picasso, Flores e Mãos

3 comentários:

Anónimo disse...

Tenho algumas alergias(um dia dir-te-ei uma q me faz erupção..rrss)mas não tenho alergia á tua partilha,agradeço isso sim...melhor ainda acompanhadas com flores

Um abraço:pandorabox

herético disse...

antes citado que intimado...

papel químico disse...

olá, mariadosol (que nome bonito!)
obrigada pela visita. a tradução estará pronta em breve, julgo que a publicação também não tardará muito.