31 janeiro, 2008

E por vezes as noites duram meses

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes


ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes

num segundo se envolam tantos anos.

David Mourão Ferreira
Fotografia David Mourão Ferreira em:www.lxjovem.pt

2 comentários:

Anónimo disse...

O TEMPO
Seria já...ou ontem?
Não me lembro

O q interessa o tempo
neste caso?
Se ñ fosse Agosto era Dezembro
As horas q se gastam n refazem

Seria já,,,ou ontem?
Não me lembro

Os anos voam
num instante de asa
E nós ñ o querendo vamos sendo
e sem dar por isso a vida passa

MªTeresa Horta

Um abraço;pandorabox

herético disse...

pois! às vezes...