12 dezembro, 2010

há domingos assim (25)






Stamos, Theodoros
infinity field (Lefkada series)
1971

Pau Casals el cant dels ocells


Encostas a face à melancolia e nem sequer
ouves o rouxinol. Ou é a cotovia?
Suportas mal o ar, dividido
entre a fidelidade que deves

à terra da tua mãe e ao quase branco
azul onde a ave se perde.
A música, chamemos-lhe assim
foi sempre a tua ferida, mas também

foi sobre as dunas a exaltação
Não ouças o rouxinol. Ou a cotovia.
É dentro de ti
que toda a música é ave.

Eugénio de Andrade, Branco no Branco


...de modo que desejo um bom dia do senhor a quem passa. Não saltem a música. Eu bem aviso.

[Este poema do Eugénio de Andrade foi o mote inicial deste belogue] :))))

5 comentários:

Ana Paula Sena disse...

E que bem avisas, Md(Sol)! É imperdível.

Quando aqui venho fico sempre maravilhada com o teu lindíssimo blogue. BnB do melhor :)

Deixo beijinhos também. E votos de um bom domingo, com muito descanso. Eu, é do que estou mesmo a precisar.

Ana Paula Fitas disse...

Lindissimos votos de um Bom Domingo!
Obrigado, Mdsol :)
Beijinho

Rogério Pereira disse...

Mantém sua liturgia
e eu a minha homilia
em prédica mais noturna
(tantas vezes inspirado aqui...)

heretico disse...

que sejam coloridas as aves. na tua música...

beijo

lino disse...

O Joaquim Fontinhas foi um admirável poeta :))