01 fevereiro, 2009

1º de fevereiro






Xuan, Ai
tranquil february






[desejo a todos. embora, nos tempos que correm, não seja muito fácil]


Josh Groban, february song


Resultados das cinzas (votação)



Waterston, D.
ash
(2008)




 

 

Porque é que resolvi guardar a cinza da lareira?

total de votantes - 41
Para fazer sabão - 2 (4%)
Para por nas plantas, nos vasos - 8 (19%)
Para pintar a cara na minha próxima peça de teatro - 0
Para fazer um Pollock - 3 (7%)
Para alimentar uma fénix - 4 (8%)
Para semear rosas-de-lobo - 3 (7%)
Para sustentar que o mundo não é só feito a preto e branco - 3 (7%)
Para espalhar pelo mundo e assim enganar a morte - 5 (12%)
Para fazer uma grande barrela a este país - 13 (31%)

Muito obrigada por terem participado na "brincadeira". Agradeço aos que votaram e aos que responderam na caixa de comentários acabando por me dar a ideia de fazer a votação e por criar as outras alternativas.
A maioria acertou. A ideia da barrela surgiu-me num dia em que estava particularmente desapontada com tudo o que se está a passar. [Não tenho informações especiais. Resta-me ler, ouvir e raciocinar o mais rigorosamente que posso! Independentemente do desfecho há comportamentos de satisfação que me incomodam. Com a crise em que estamos (e está mergulhado o mundo), era bem preciso que todos canalizássemos o melhor de nós para a podermos encarar com alguma dignidade.]
Pensei que iria sair um texto brincalhão. Saiu isto. Devo andar demasiado incomodada.
Quanto a "fazer uma barrela" espero ajuda para explicar a quem, eventualmente, não saiba como se faz (ou melhor, "fazia")!
Como se diz na (também minha) beira (alta), bem hajam!

17 comentários:

anamar disse...

Engraçado , MSOL,lançámos o nosso fevereiro ao mesmo tempo...
Bom domingo....

WOLKENGEDANKEN disse...

SOCORRO nao tenho diccionario disponivel !! Fazer uma barrela é limpar ??
Se assim for nao ficaria tudo algo cinzento :))

Je Vois la Vie en Vert disse...

Também ando com falta de tempo mas as tuas visitas agradam-me sempre e o teu :)) também !

Beijinhos verdinhos

António Silva disse...

Olá cara amiga!
Entrei e… percorri este belo espaço! Beijos! António

Donnola disse...

votei no pollock

barrela na minha familia é uma lavagem a sério, digamos o equivalente a lavar a 70º na maquina da roupa, mas como n sou originária da provincia n sei os preceitos :DDD

Violeta disse...

se fosse só o país a precisar de barrela...
bjs

mariam disse...

:)

mariam disse...

Mdsol,

obrigada p'los votos, bem preciso!
Jan e Fev são os meus meses ( - ) :(

bom Domingo,
grande abraço
mariam

JPD disse...

Olá MDSOL!

Diaraiament retiro a cinza da salamandra.

Agrada-me essa solução de a espalhar para que a morte seja enganada.

Bjs

Maria disse...

Diz quando vais fazer a barrela que eu vou ajudar...

:)

Beijo

cristal disse...

Ora então (como mais velhinha...) cabe-me, parece, dizer os preceitos da barrela. (Só parece é que não se vai poder meter no cesto barreleiro toda a sujeira que vai por este país). Pois: é preciso um cesto barreleiro daqueles feitos em tirinhas de madeira como já não vejo há muito. Depois, é preciso também um pano de estopa velha (igualmente chamado barreleiro) com a qual se forra o cesto após o que se colocam dentro as peças de roupa ensaboadas e bem acamadas. Tapa-se a roupa com o resto do pano barreleiro ou coloca-se outro em cima, para que a roupa a limpar fique hermeticamente fechada dentro. Depois peneira-se a cinza para cima deste pano até ter uma espessura de 2 ou 3 cm e, em seguida, vai-se deitando água a ferver, devagar, sobre a cinza. Obviamente a operação tem que ser feita sobre um tanque ou outro recipiente para que escorra a água que vai atravessando a cinza, a roupa, o barreleiro e o cesto... Para uns 5 a 6 Kg de roupa, devem deitar-se uns 10 a 15 litros de água a ferver, pacientemente para que a água penetre devagar e em toda a largura do cesto. Deixa-se depois a descansar de um dia para o outro e... ao abrir-se o barreleiro com muito cuidado para que a cinza não suje a roupa, encontra-se a brancura limpa que se procurava. Passa-se tudo por água limpa e põe-se a roupa a secar. As barrelas faziam-se sobretudo no inverno quando não se podia branquear a roupa, a "corar" ao sol. Quando fazia tanto frio que a roupa molhada ficava dura de gêlo antes que se pudesse torcê-la. Não sei se consegui que entendam o que era a barrela mas que era bom submeter a um tratamento destes a porcaria que por aí vai, não há dúvida...

mdsol disse...

eheh Grande cristal... [ a minha provcação surtiu efeito...] Então se escreveste aqui, porque não fazes um post lá con isto?. Depois eu faço o link... Bora lá!
:))

WOLKENGEDANKEN disse...

OBRIGADA CRISTAL ! Muito interessante. Ao ler isso compreendo porque há pessoas que dizem que a lavadora foi a invencao mais importante da humanidade :))

mdsol disse...

Wolkengedanken

A máquina de lavar roupa é uma boa invenção. Mas nem a Miele (passe a publicidade) deixa a roupa branca como a barrela! Outra coisa, eu acho que a barrela só se usa com roupa "branca" (antigamente a roupa de casa, (toalhas, lençóis... era sobretudo branca) a Cristal não referiu isso. Posso estar enganada!
:))

WOLKENGEDANKEN disse...

Aha, infelizmente sou o penultimo em dona de casa :((

cristal disse...

Tem toda a razão a MdoSol. Só se usava para a roupa branca e toda a roupa de casa era branca e muita dela, de linho feito em casa. Ofreci à minha filha uma toalha em linho com trabalho de 4 gerações de mulheres da mesma família. Ela representa a 5ª e quando eu sugeri que ela fizesse qualquer coisa na toalha antes de eventualmente a passar à próxima geração (é capaz de lá chegar...) ela respondeu-me a rir:«Só se for por-lhe nódoas». Acho que é sobre isto que vou escrever o meu próximo post.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tinha-me esquecido da barrela para o meu dicionário. Vou já apontar.