02 setembro, 2008

adenda ao post anterior

em jeito de resposta a todos (a quem agradeço os comentários e as visitas)

O recomeço foi isso, um recomeço... mais nada. Tudo "requalquer" coisa sem a ilusão do princípio de nada novo e desafiante. E se ontem, dia 1, foi um dia cheio de coisas diferentes para fazer, foi um dia morno, nem alegre, nem triste. O que, por si só, tem significado. É que já nem acontece a ilusão do reencontro. Apesar dos abraços e dos beijinhos genuinamente trocados (alguns pelo menos). Agosto já não consegue lavar ilusões ou torná-las morenas, para que haja o renascer em vez de retomar.

Os títulos do post e do quadro não são neutros... e foram avisados. Hoje, dia 2, uma terível dor de cabeça, durante todo o dia, levou-me qualquer ilusão de que, só pela vontade, se conseguem superar os desconfortos e a falta de estímulo.


9 comentários:

instantes e momentos disse...

Boa noite aqui, quase bom dia aí em seu belo Portugal. Venho para agradecer o modo bonito dos seus comentários. Sei que as vezes posso ferir, com fotos ou textos.Mas nunca seria essa a intenção. Escrevo o que me vem a cabeça. Nada estudado, é tudo um puro improviso, sem rascunhos ou cópias. Sou aquilo o que se lê. Totalmente sincero.
Fico feliz com tuas visitas e comentários repito.
Vou vir sempre aqui e ficar feliz.
Lindo tb seu post.
Tenha uma maravilhosa semana.
Voce é uma das minhas referencias nesse mundo virtual.
de coração.
Maurizio Bersani

LuCe disse...

Oh, se tivéssemos sempre uma vontade forte...

Duarte disse...

Amiga não decaias, cuida-te muito.
Desejo-te as melhoras, imediatas.

Abraços

~pi disse...

criar contentamento é a coisa

mais difícil que há...

comigo, bem,

há dias que desisto cedo

outros que não chego,

há dias em que passo pela morte

a fingir que não vejo,

há dias em que choro e

depois

durmo no chão a imaginar

que é de penas,

há dias em que envelheço

de repente

há dias em que nada se me move

há dias há,,,




,,,beijos há,,, [ há?

abraços?

pelo menos aqui, que sim!

ABRAÇO.BEIJO a ti :)

Dois Rios disse...

Minha querida,
Há dias incompreensíveis, indefiníveis, indigestos e intoleráveis.
Creio que sejam necessários para que os dias sem o odioso prefixo "in" tornem-se amplamente luminosos.
Como diz a letra de uma música de Ivan Lins, "começar de novo e contar comigo." Conte então com o Sol que há em você. As vezes morno, as vezes coberto por nuvens, mas sempre Sol.
Beijos infinitos do lado de cá.
Inês

Véu de Maya disse...

Viva Maria do Sol!

faltou o Sol e veio e enxaqueca...mas a vida contém tantas ilusões que tal como o Sérgio diz há sempre oportunidade de recomeço...Bem haja pelo que nos oferece...mas tenha cuidado consigo,

beijinhos

um Ar de disse...

Querida Mdsol,
.
Acho que não precisava de adenda para perceber o post anterior... enfim, gostaria tanto que não fosse assim!...
.
Não há vontade que se reconstrua, quando os estímulos são tão pobres...
.
Já nem sei se as dores de cabeça são causa ou consequência... e o que importa é a dor, que se instala. Parece doença.
.
Hoje invejei a minha irmã, que foi destacada para um trabalho que está a começar e é super aliciante. O ar de felicidade dela contrastava tanto com o meu desânimo... que tive que contê-lo, para não estragar o entusiasmo [e para me redimir, também... dessa invejazinha...].
.
[beijo solidário...]

cristal disse...

E eu que precisava tanto de ti aqui...

Justine disse...

Que é lá isso, jovem? Nada de novo nem desafiante?? A vontade não chega para superar desconfortos??
Tenho a certeza que esse derrotismo é nuvem de um dia, e que hoje a tua vontade encontrou algo desafiante, uma pessoa interessante , um livro a descobrir.
Um diade cada vez, assim se vai fazendo o caminho...
Jinho