23 maio, 2008

vamos a isto, pois! (2)

Fica aqui um comentário que deixei há dias n' A barbearia do sr. Luís e que mostra bem que sei que este tipo de iniciativas não vai salvar definitivamente o mundo dos males que tem. Mas é um modo de dizer que estamos aqui, que pensamos, que sentimos, que não nos resignamos. E o facto de não termos ilusões, não invalida que ajamos...e em conjunto ainda é melhor...
Aí vai: Esta coisa dos boicotes às vezes é tramada para quem os "pratica", sendo que as mossas deixadas no objecto boicotado deixam muito a desejar. Este apelo recordou-me um tempo em que o assunto Timor estava ao rubro e eu aderi (já nem me lembro como) ao "boicote" a determinada gasolina porque estava mais ligada à Indonésia (não recordo os pormenores da coisa). Na altura eu viajava muito de carro e não raras vezes fiz "desvios", corri o risco de ficar sem gasolina porque... neste posto não pode ser. Já Shuarto não era e Timor já era e eu com aquele "complexo" em relação à marca X. Levei tempo a retomar o modo óbvio de me abastecer onde me desse mais jeito. Será que os transtornos pessoais valeram de alguma coisa? Eu durmo bem...

Para já fiquemo-nos a Gal(o)p(e)!!!
Mais tarde...

B(ora a)P(é)
e depois ...
Rep(ousando ao)sol

N' A barbearia do sr. Luís há notícias frescas!

3 comentários:

herético disse...

"bora" lá...
é uma forma de dizer que estamos vivos!

Pulsante disse...

Boicote boicote era parar o carrinho, não ligar a caldeira nem o aquecimento central. E apagar as lâmpadas...e o pc já agora.
Grow up.

mdsol disse...

herético:
:)

pulsante:
já não vou a tempo. Agora é só a mingar. E deixei de acreditar na REVOLUÇÃO total há muito tempo.
:)