02 fevereiro, 2008

antropofagia

Tarcila do Amaral : Antropofagia


No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra

Carlos Drummond de Andrade
(primeiramente publicada em 1928, na Revista de Antropafagia)

1 comentário:

herético disse...

as pedras do caminho. como sinais. persistentes. que "salvam" os passos ... perdidos.