26 junho, 2010

comentadeiros









Ribeiro Cristóvão & David Borges na sic notícias. Cada frase é mais enviesada do que a outra. Cada sorriso é mais amarelo do que o outro. Além de uns disparates que até eu detecto. Como subentenderem que em equipa que ganha não se mexe, uma frase feita, do tempo da Maria Cachucha. E a gracinha do Ribeiro Cristóvão, ao dizer que Queirós parece o governo português a trabalhar para as estatísticas, revela mau gosto,  desconhecimento do essencial e uma superficialidade arrepiante. Francamente. Bem podem ter a voz bem colocada. É mesmo só garganta. Parecem desapontados porque as profecias catastróficas com que iniciaram a avaliação da selecção portuguesa não se confirmaram. E as perguntas do jornalista de serviço também têm uma relevância dos diabos. Uns profissionalões. Dá gosto. Sim senhores. Quando for grande também quero que me paguem para dizer estas banalidades subjectivas.

7 comentários:

Meg disse...

Isto é que se chama, estar em cima do acontecimento!
Confirmo!
Beijo

mdsol disse...

Meg

É demais, a parcialidade deles. Não se aguenta.

:)))

Rogério Pereira disse...

Os meus netos (que já sabem umas coisas de bola) ficaram que nem vos conto. Só não houve insultos porque são contidos. Mas estavam furiosos com os comentadeiros...

Tive que os acalmar: "Deixem lá miúdos, então não perceberam que esta conversa é só para arreliar a MdSol?"

Hoje assino-me

"Mouro, melhor que o Mourinho"

mdsol disse...

Rogério

São tão facciosos que se tornam uma vergonha.

Os seus netos é que sabem.

:)))))

Ana Paula Sena disse...

Eu também quero :) É que a avaliar a tarefa por estes comentadores, com os seus perfis tão surreais, já pensei seriamente em candidatar-me a esta função. Infelizmente, ou não, disponho de pouco tempo.

vbm disse...

:))

Mas com Hespanha,
tenho medo...

Se no entanto ganharmos,
pode ser! :)

Fernando Vasconcelos disse...

Para ser comentador desportivo ou treinador de bancada (as exigências são aproximadamente as mesmas) basta conseguir decorar e dizer de forma aleatória 100 frases que constam do manual do comentador desportivo. Alguns exemplos dessas frases:
A equipa x está a dominar o jogo mas nunca se sabe porque o futebol é imprevisível (convém sempre que a frase não seja definitiva não vá o diabo tecê-las).
O treinador x optou por colocar a equipa em 4-3-3 (aqui inserir a táctica escolhida) mas teria sido melhor o 4-1-2-3 (inserir outra opção sorteada) porque [inserir justificação sorteada entre: melhor controlo de jogo, assegurar mais posse de bola, eliminar um dos pontos fortes do adversário] etc ...
É admissível alguma criatividade introduzido novas expressões de preferência coloridas mas nunca por nunca procurar dizer algo de efectivamente novo (reparem que convém não baralhar o espectador que já sabe descodificar estas baboseiras).
Um dia escrevo-vos as 100 frases :-), a começar pelos famosos "automatismos" do saudoso Gabriel Alves ... um dos exemplos da criatividade atrás mencionada (quando uma equipa não estava a acetrtar um passe dizia o Gabriel ... Ainda não adquiriu os automatismos o que é normal dado estarmos no inicio da época - no fim da mesma a justificação advinha-se era ... é normal dado o cansaço da época que os automatismos se tenham perdido ...