22 junho, 2009

in satisfações





Bleckner, R.
blue net
(1999)




Estou numa zona em que a rede não funciona muito bem. Dá para espreitar a fugir e pouco mais. Entretanto, nada como um mergulho no país não litoral nem citadino nem... Passar dois ou três dias dentro "deste país" faz perceber muitas coisas, torna outras tantas risíveis e reforça um certos 'nerbos' que me fazem muitos palpites de putos da linha que, se por aqui andassem, nem a linguagem percebiam... Ah! E quando falam de pobreza e fome e falta de liberdade, e que agora não sei quê, deviam ouvir uns testemunhos espontâneos. A alguns empertigados, bastava-lhes ouvir a senhora de 54 anos, que apoia a minha mãe cá em casa. Crise? dizia-me ela ontem: crise era no meu tempo que passei muita fome. E explicou logo a seguir um ror de situações que distinguem a 'vida d'agora'. Sem querer usar o 'fenómeno taxista', que tantas vezes invoca os sedentários motoristas como se fossem a voz de todo o povo, ouvir uma pessoa que ainda passou fome, andou na escola só o tempo mínimo e, neste momento, sem sair do país, tem uma filha que, apesar de ter nascido com sérios problemas de audição, acabou um curso superior (está desempregada) e um filho bom aluno que já vai para o 10º ano, ilustra, pelo menos, algumas coisas.

Entretanto, também, a natureza é linda e está um tempo muito bom.

10 comentários:

Meg disse...

Tenho vontade de adivinhar por onde andas... nesse país não litoral.
É que conheço alguns lugares assim e deles tenho uma memória inesquecível.

Um beijo

tinta permanente disse...

Pois é... isso são problemas na rede...
A memória é coisa falha, ao Zé, que se esquece (com facilidade em demasia...) do que faz, do que lhe fazem e, especialmente, do que não fez!
Mas, é verdade: ontem chegou o Verão!

abraços!

Duarte disse...

Hoje em dia essa situação pode sentir-se em qualquer parte do mundo.

Abrazos

intimidades disse...

este tempo que estou a passar aqui esta a fazer-me repensar toda a minha avaliaco de vida

e acho que sai a ganhar

Diverte-te
Jokas

Paula

errosmeus disse...

pois ilustra querida mdsol.
Ilustra a diferença de valores, o brio e a força do carácter.
Mas ainda bem que vamos ouvindo histórias assim.
Bjs

Violeta disse...

Mdsol
ilustra muita coisa...
Sobretudo ilustra a diferença entre o certo o errado, a força e o carácter.
bjs

Francisco Clamote disse...

Pois é mesmo assim!
Bom descanso.

cristal disse...

Ainda bem que tu deixas registos destes. Podem fazer acordar muitas coisas por aqui.BJS

jose albergaria disse...

Que bom ler coisas inteligentes, enxutas, sem sofismas, sem pesporrência,sem magoar ninguém.
Coisas de todos os dias, provavelmente, do interior.
Que bom ler coisas simples, ditas com mor sabedoria.
É quase como o Sol a entrar-nos, manhã adentro, pela janela do nosso mundo.
Muito obrigado.
J.A.

Donnola disse...

concordo e acho bem q esteja aqui a história, meninos da linha e não só, há por aqui mto queque a queixar-se das cruzes q deviam meter a viola no saco