28 fevereiro, 2010

sismo no Chile (2)

.




Matta, R.
le forze del destino
(1990)









HEMOS PERDIDO AUN...

Hemos perdido aun este crepúsculo.
Nadie nos vió esta tarde con las manos unidas
mientras la noche azul caía sobre el mundo.


He visto desde mi ventana
la fiesta del ponient en los cerros lejanos.

A veces como una moneda
se encendía un pedazo de sol entre mis manos.

Pablo Neruda, veinte poemas de amor y una canción desesperada, 46 [poesia século XX, publicações dom quixote]


Inti-Illimani, esta es mi terra

[A pensar em todos, mas em especial nos amigos de horas tão marcantes, como a C., o F. o E. ...]

Tenham um bom dia do senhor! :))

4 comentários:

intimidades disse...

a forca da natureza

Beijos
Paula

ariel disse...

Neruda e Inti-Illimani, não pode haver melhor homenagem. As forças na natureza persistem em lembrar-nos que viemos do pó e ao pó voltaremos.

OUTONO disse...

Estamos a pagar a factura...dos nossos atentados!

jrd disse...

Os comentários saem; umas vezes assinados'jrd' outras 'bonstemposhein', mas, o que importa é que cantem a pátria de Victor Jara.