19 abril, 2011

dúvida

Alguém me explica a utilidade de o PCP e o BE não terem ido falar com a troika?

17 comentários:

João Menéres disse...

Assim, aos olhos dos seus apaniguados, ficam isentos de qualquer mistura...

João Menéres disse...

Para poupar inutilidades...

Rogério Pereira disse...

Esta eu não esperava,
com catano!...
E porque não foi Virito
falar com o general romano?
E o D. Nuno falar com Castela?
E o D. João que se pirou em vez de ir falar com o Junot?

Luis Filipe Gomes disse...

É que depois, para relatar o que lá se tivesse passado, soaria assim: Era uma vez três; um dinamarquês,um alemão feito na alemanha e um alemão feito na américa, que faziam parte de um bando de 33, em que havia 2 portugueses...
Isto no mínimo soa a anedota, e com tantos números, soa a anedota económica em que tudo vai acabar em sofrimento não fosse o número 33 o que sabemos que é, que nem mesmo com os esforços da farinha conseguiu deixar de o ser...e nem mesmo com o diga 33 do médico... ...

António P. disse...

mas caríssima estava à espera de quê ?
O PCP está cada vez mais na mesma. O discurso é sempre o mesmo, estejamos em 1968, 1974, 1980....
E o BE para lá caminha. O Louçâ está velho e os m-l tomaram conta do tasco.
Cumprimentos

Mónica disse...

votaram no ami :P

Maria disse...

e os verdes, também.
e qual seria a utilidade de terem ido?
e se estão contra a presença deles no nosso país, porque haveriam de ir?

;)

mfc disse...

Por várias razões:
1 - Porque achavam que as mais valias da PT deviam ser taxadas e não isentas de impostos.
2 - Porque achavam que a banca devia , pelo menos, pagar tantos impostos quanto um quiosque de venda de jornais.
3 - porque achavam que não se devia gastar o que se gastou com o BPN.
4 - Que não se deviam dar os avales que se deram ao BPP.

E sendo assim... talvez não devesse ser necessária esta "ajuda".

Já agora.. ajuda a quem?! Á economia... ou à banca que até agora pedia emprestado a 1% ao BCE e comprava dívida portuguesa a receber 7 e 8% de juros...

Em resumo, são estas algumas das razões.

Um beijo

Daniel Santos disse...

deveriam ter ido e escutado o que eles tinham para dizer. pelo menos estavam informados.

intimidades disse...

neste momento nao vejo nenhuma utilidade para politicos

Bjinhos
paula

Mar Arável disse...

O Sócrates foi?

O Passos Coelho foi?

O Cavaco foi?

Não é verdade que a receita e o cozinhado estão prontos a servir?

Os que lá foram - foram negociar?
Têm voz na matéria?
O Durão
e a europa estão solidários
com o FMI ou com o parceiro Portugal?



com o FMI ou com o parceuro Portugal?

ariel disse...

Também é para o lado que o FMI e troika dormem melhor, além disso mandaram lá o Carvalho da Silva com o recado....

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Felizmente Carvalho da Silva teve a coragem de ir lá.Estou-lhe grato por isso, mesmo que as suas palavras não mereçam a consideração da troika.

Carminda Pinho disse...

Acho que deviam ter ido. Nem que fosse só para ouvir e comentar o que lá se tratasse. Tinham esse dever para com as pessoas que os elegeram, ou já deixaram de receber o vencimento de deputados? Será que não se vão a votos no próximo dia 5 de Junho? E se vão, querem ir porquê e para quê, se desgraçadamente para nós, não para eles, O FMI já cá está?!
Basta de demagogia!

R. disse...

A explicação não passará certamente por razões de lógica ou de bom-senso...

jrd disse...

Minha querida Amiga,
É capaz de me explicar qual seria a utilidade de terem falado...
:)

bettips disse...

Concordo com a inutilidade até de os ver (tantas vezes na televisão...), ou seja os amigos jrd, mfc foram sucintos e claros. O capital é duro, encarar o rosto de tanto dinheiro que não vem de produzir deve agoniar.
E há a falta de transparência de todos os amigos desta negociata.
Os ditos sabem quanto.
Abç